Jovem encontra documentos e R$ 5.150,00 na rua e devolve para aposentado em São Carlos

A parábola do bom samaritano: ajudar sem esperar nada em troca

O senhor Celso Mai tem 65 anos e na última sexta-feira, 8, foi agraciado com uma atitude nobre. Ele contou que perdeu documentos e boletos que iria pagar no Centro de São Carlos, mas teve uma boa samaritana que lhe estendeu a mão e o ajudou sem nada pedir. “Eu gostaria de lhe falar o que aconteceu comigo hoje pela manhã (na sexta), estamos acostumados a ver somente coisas ruins e pessoas ruins também, o bom lado tem que ser mostrado. Me chamo Celso e moro no centro de São Carlos, tenho 65 anos e sou aposentado”, contou.

Segundo o aposentado, ele iria fazer uma tarefa habitual de todo o cidadão que é quitar suas contas, mas acabou surpreendido. “Hoje pela manhã fui até o banco para pagar umas contas e inclusive meu carnê de IPTU.  Em determinado momento, não recordando onde exatamente, eu perdi o carnê e um dos boletos, procurei muito, mas não obtive sucesso, voltei para minha casa muito angustiado e preocupado em como fazer diante de uma situação dessa”, ressaltou.

Celso disse que não tinha mais esperanças. “Dei por perdido! Quando foi perto do meio dia o interfone de minha casa tocou, eu saí para atender e por sorte a minha, muita sorte de ainda existirem pessoas boas e de caráter, honestas, era uma moça perguntando se o Celso morava ali e eu prontamente disse que era o próprio, então ela falou meu nome completo e eu confirmei. Foi quando ela me disse, senhor eu encontrei alguns pertences seu e vim devolver!”, destacou.

De acordo com Celso, a satisfação de ver essa nobre atitude foi inexplicável. “Minha nossa, minha alegria e alívio foi tanta que passei até mal.  Essa pessoa abençoada me devolveu todo o meu dinheiro, uma quantia totalizando R$ 5.150. Eu perguntei o nome e o que ela fazia e também onde tinha encontrado. Nem tudo está perdido! Graças a Deus uma pessoa de ótima índole encontrou meus pertences”, resumiu.

Perguntamos ao senhor Celso o nome do seu anjo da guarda e ele disse que a jovem se identificou como Dani.

O São Carlos em Rede externa a satisfação de toda a comunidade com essa nobre atitude da jovem. Que Deus lhe dê em dobro, o que ela fez pelo senhor Celso Mai.