Justiça proíbe o uso do “Airton Móvel”

Airton Móvel foi proibido

Decisão da Justiça Eleitoral proibiu o prefeito e candidato à reeleição Airton Garcia (PSL) de utilizar o “Airton Móvel”, isso estaria em desconformidade com as legislações de trânsito e eleitorais. A campanha do candidato recorrerá da sentença proferida em São Carlos.

Quem impetrou a ação na justiça eleitoral foi a Coligação São Carlos Merece Mais (Solidariedade, PDT, PRTB, PMN e PSC), que tem o ex-secretário de agricultura de Airton, Deonir Tofollo, como candidato a prefeito.

Na representação está vaticinado: “um veículo utilitário modelo GM/Montana foi utilizado indevidamente para campanha eleitoral, foram conduzidas, sem autorização dos órgãos competentes, pessoas – dentre eles os candidatos, na caçamba e, ainda, foram utilizados aparelhos sonoros em contrariedade as normas que regulamentam o uso de carro de som”.

A juíza eleitoral Fernanda Oliveira Silva concedeu a liminar e determinou que a Coligação São Carlos Segue em Frente (PTB, PP, MDB, PSL, Cidadania, PV e PROS) não use mais o veículo.

A campanha de Airton deve recorrer até domingo, por entender que a decisão é equivocada. Em sua peça publicitária, o candidato diz que o Airton Móvel foi criado para que a campanha pudesse ser feita respeitando as normas de segurança e distanciamento social devido a pandemia de COVID-19.