Laudo da Prefeitura diz que árvore cortada na Marechal estava condenada

Árvore foi cortada

Um laudo pedido pelo vereador Tiago Parelli diz que a árvore da espécie Sibipurana que estava localizada na rua Marechal Deodoro aos fundos do Teatro Municipal e que foi cortada no dia de hoje, 21, gerando comoção em São Carlos estava condenada.

Árvore no seu esplendor

Segundo o documento da Prefeitura e que o São Carlos em Rede teve acesso a árvore apresentava sinais de início de senescência com partes dos ramos secas e brotações irregulares e pouco vigorosas. O exemplar estaria com lesão de base de tronco e extensa cavidade e comprometimento do tecido vegetal causado por fungos, o que indica tecido vegetal em decomposição e comprometimento de estabilidade da árvore.

Apesar de ser protegida por lei, como a árvore representa perigo para a região, sua supressão foi autorizada pela Prefeitura. O caso despertou interesse de muitas pessoas, pois até uma revoada de pássaros todos os dias era observada no local.

A primeira informação dada pela Prefeitura seria de que o corte tinha sido efetuado pela CPFL, porém o laudo abaixo demonstra que a autorização veio da própria administração municipal em função do perigo que a árvore condenada causava para a região.

Confira o laudo abaixo: