Lojas Marisa fecha as portas na Baixada do Mercado e acentua degradação do Centro de São Carlos

Loja fechada/Foto: Maurício Duch

Desde o dia 30 de setembro as Lojas Marisa deixaram de atuar na região central de São Carlos. A unidade que estava instalada na Jesuíno de Arruda foi fechada e a empresa agora tem apenas a filial no shopping Iguatemi. A Marisa não explicitou os motivos para o fechamento e disse que o consumidor deve apenas “migrar” para a loja do shopping.

Não é de hoje que locais como a rua Geminiano Costa ou a Jesuíno de Arruda carecem de revitalização assim como toda a região central. Somente no quarteirão entre a Episcopal e a avenida São Carlos foram fechadas as lojas Silva e também a tradicional Japonesa. No local onde estava as Lojas Silva existe atualmente uma farmácia.

Um dos fatores, que segundo alguns economistas, levaram as lojas a encerrar as atividades foram o fraco desempenho comercial da região e também os poucos atrativos que o Centro da cidade, especialmente na região da Baixada do Mercado tem oferecido, pois a praça durante o dia se transformou em palco, por exemplo, de prostituição, fato que tem desanimado diversos empresários.

Existem promessas de revitalização realizadas pela Prefeitura, mas até o momento nada de concreto se cumpriu. A única intervenção que realmente deverá sair do papel será a abertura do Calçadão da General e uma rua na frente do Mercado Municipal. A promessa é dinamizar o movimento na região.

Segundo o que foi noticiado pela imprensa nessa semana, a proposta de revitalização da Baixada do Mercado deverá ser apresentada ao COMDUSC, conselho que avalia intervenções urbanas na cidade. Contudo, a morosidade do governo municipal em adotar soluções mostra apenas que a cidade anda sem norte na área do desenvolvimento econômico.

Recentemente a cidade ganhou uma loja da rede Di Gaspi que vende calçados e material esportivo nas imediações. A loja está instalada na avenida São Carlos, perto do Magazine Luiza.