Lojista pede ajuda da Prefeitura e diz que moradores de rua tomaram conta da frente do Mercado Municipal

Problemas no Mercado Municipal

Um problema comum das grandes cidades tem tirado o sono de alguns lojistas e frequentadores do Mercado Municipal. Segundo essas pessoas, o número de desocupados, andarilhos e moradores de rua que param em frente do Mercadão cresceu sistematicamente nos últimos tempos e isso está prejudicando que tenta frequentar o local.

De acordo com uma lojista, algumas clientes relataram que não vão mais ao Mercado Municipal por medo de serem abordadas, já que alguns andarilhos mexem diariamente, sobretudo com mulheres, que passam por ali. Um outro problema que a comerciante observou é o consumo de drogas e bebida alcóolica na praça Maria Aparecida Resitano. Ela disse que isso gera aglomerações em tempos de pandemia de COVID-19 e também faz com que os andarilhos fiquem ainda mais fora de si e passem a mexer com as demais pessoas que transitam no local.

A lojista pediu que a Prefeitura possa aumentar a fiscalização na área e desenvolver programas de acolhida com essas pessoas, pois o Mercado Municipal está perdendo frequentadores devido a essa situação de vulnerabilidade social.