Lucão Fernandes recebe membros da diretoria da APAE São Carlos

Na manhã desta quarta-feira (13), o presidente da Câmara Municipal, vereador Lucão Fernandes, esteve em reunião com Maria Cristina Duarte Schiabel diretora da APAE São Carlos e com José Alberto Lanzoni, Maria Isabel Alves Lima, Mário Antonio Lima e Omar Quadros Motta membros da Diretoria e do Conselho Administrativo da APAE São Carlos. Também estavam presentes o vereador Malabim e a vereadora Laide Simões.

Na reunião foi solicitado apoio do Legislativo no sentido de destinar fundos para a realização de uma reforma em um dos prédios da entidade.

“Temos uma unidade onde atendemos 120 alunos, a partir dos 30 até 78 anos, e por ser uma instalação muito antiga, mais de 50 anos, ela esta com alguns problemas estruturais, telhado com goteiras, rachaduras nas paredes, etc. Então viemos solicitar ao presidente apoio para realizar esses reparos, iremos realizar um levantamento e repassar os valores necessários para a correta manutenção do prédio. Os vereadores sempre tiveram essa atenção com a APAE, sempre nos auxiliando nesses momentos de necessidade”, declarou diretora da APAE.

“É uma grande satisfação estar recebendo a diretoria da APAE, conhecemos o trabalho da APAE, sabemos da missão que a APAE tem de estar abrigando as pessoas com alguma deficiência, um trabalho muito amplo e que vem trazendo um resultado incalculável para a Cidade. Gostaria de parabenizar, na pessoa do amigo Mário Antonio Lima, toda a diretoria da APAE pelo incrível e filantrópico trabalho que vem sendo realizado”, declarou Lucão Fernandes.

Lucão destacou que as reformas precisam ser feitas, e que a instituição terá todo apoio necessário. E salientou que a Câmara Municipal sempre foi muito responsável com os recursos sob sua gestão, trabalhando sempre no sentido de fazer grandes economias. Lucão citou como exemplo, que em sua primeira experiência como presidente do Legislativo, com os recursos economizados, foi possível implantar na própria APAE, o sistema fotovoltaico de energia e que atualmente gera uma economia para a instituição de R$ 40 mil por ano.