Lucão reúne autoridades e reforça apoio da Câmara a ações antidengue no município

Presidente da Câmara, Lucão Fernandes, secretários municipais e vereadores: reunião discute ações contra a dengue

O presidente da Câmara Municipal, vereador Lucão Fernandes (MDB), promoveu na manhã desta terça-feira uma reunião no Legislativo para tratar do planejamento de ações de prevenção à dengue no município. Ele agradeceu a presença dos secretários municipais Marcos Palermo (Saúde), Mariel Olmo (Serviços Públicos), Mateus de Aquino (Comunicação), da instrutora e coordenadora da equipe municipal de Combate às Endemias, Denise Scatolini, da chefe de Gabinete da Secretaria de Saúde, Vanessa Soriano Barbuto, e dos vereadores Sérgio Rocha,Robertinho Mori, Luis Enrique-Kiki, Azuaite França, Elton Carvalho,Edson Ferreira,Roselei Françoso,Cidinha do Oncológico,Moisés Lazarine e Leandro Guerreiro.

Lucão destacou que a reunião foi motivada pela necessidade de prevenir a incidência de dengue no município, por meio do combate ao mosquito aedes aegypti e evitar que se repitam os problemas de prevenção que em 2015 motivaram até mesmo a abertura de uma CPI na Câmara. A preocupação em 2019 decorre de uma epidemia  da doença no município de Araraquara com 1.131 casos confirmados no ano passado e 24 casos até o último dia 17.

O vereador ficou satisfeito em saber que o combate ao mosquito vem sendo alvo de ações de rotina em São Carlos e elogiou o trabalho desenvolvido, que inclui vistoria em imóveis, bloqueio-controle de criadouros em situações de casos suspeitos de dengue, chikungunya, zika e febre amarela, bloqueio de nebulização em casos confirmados, vistoria e pesquisa larvária em imóveis especiais e pontos estratégicos.

Lucão alertou que as ações de combate não devem estar somente a cargo do poder público, mas também da população, ressaltando que “cada cidadão também pode ser um agente de controle de endemias”. Ele destacou a importância da conscientização da população adotar em suas residências medidas de combate a possíveis criadouros do mosquito transmissor da doença.

“A Câmara Municipal se coloca à disposição da Prefeitura para as providências necessárias ao fortalecimento das ações de prevenção à dengue no município”, disse o vereador, que no último biênio presidiu a Comissão de Saúde do Legislativo.

Após a reunião, o secretário Marcos Palermo (Saúde) destacou o respaldo da Câmara e ressaltou a intenção de melhorar o trabalho de combate à dengue. Embora, conforme frisou, São Carlos seja referência no trabalho preventivo, há um déficit de pessoal no serviço, o que demanda a abertura de concurso público para a continuidade das ações. A contratação emergencial de agentes públicos para trabalho de prevenção – declarou –  demanda investimento pequeno, se comparado ao gasto decorrente de uma epidemia da doença.

Durante a reunião na Câmara Municipal, foram abordadas questões como a limpeza urbana, o engajamento da população nas ações antidengue e campanha publicitária para alertar as pessoas para o risco do aumento das doenças transmitidas pelo aedes aegypti.

Segundo a Prefeitura, São Carlos tem dois casos importados de dengue confirmados em 2019. Em 2018 foram registrados 26 casos de dengue, 16 autóctones e 10 importados; e 3 casos de chikungunya importados.