Mais de 1 milhão já fizeram primeiro registro veicular pelos canais digitais do Detran.SP

Veja o passo a passo de como o cidadão pode realizar o serviço, disponível desde maio de 2020 no site da autarquia, do Poupatempo e no aplicativo Poupatempo Digital

Durante a pandemia, que acelerou a digitalização dos serviços do Detran.SP, o cidadão paulista aprendeu que é possível registrar um veículo zero Km na palma da mão. Desde maio de 2020, 1.1 milhão de proprietários de veículos no Estado de São Paulo já realizaram o serviço. De janeiro a novembro deste ano, foram 688.613 novos registros concluídos. Para providenciar a documentação é simples: basta acessar os canais do departamento, Poupatempo ou Aplicativo Poupatempo Digital.

Vale destacar que registrar um veículo zero quilômetro na base de dados do Detran.SP é obrigatório para a emissão do Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLV-e) e do emplacamento veicular. O serviço online é uma das 76 opções que estão disponíveis pelos canais digitais do Detran.SP. Entre outros serviços, destacam-se a renovação da CNH, transferência veicular, licenciamento, segunda via da habilitação, consulta de débitos e multas.

“Nosso objetivo é auxiliar aqueles que buscam por praticidade e comodidade de forma simples e rápida. Sem sair de casa. A transformação digital que foi realizada é uma verdadeira revolução. É compromisso do Detran.SP seguir empenhado em trazer um atendimento eficaz e de qualidade, com tecnologia e menos burocracia para os motoristas”, destaca Neto Mascelani, diretor presidente do Detran.SP.

Como fazer pelo portal do Detran.SP

O primeiro passo para a realização do serviço é acessar o portal (www.detran.sp.gov.br). Em seguida, clique em veículos e em Registro de Veículos 0 KM. É importante que o motorista tenha em mãos documentos como RG ou CNH (original e cópia), Comprovante de Residência, Número do chassi do veículo, Nota fiscal do fabricante e Nota fiscal da revendedora.

Com toda a documentação em mãos é a hora de pagar a taxa de primeiro registro. O pagamento é realizado por meio do CPF/CNPJ do proprietário nos bancos conveniados pelo Detran.SP (Santander, Bradesco, Banco do Brasil, Safra, Itaú, Caixa Econômica Federal ou nas Lotéricas).

 
Clicando em faça pelo portal e com o número do chassi e CPF/CNPJ, o proprietário deve digitalizar corretamente toda a documentação necessária, com todos os campos legíveis, sem redimensionamento ou alteração das características dos documentos digitalizados.  

Após o envio dos documentos solicitados, o cidadão pode acompanhar o andamento do processo de registro do veículo, consultando o serviço online “Acompanhamento de serviços de veículos”.  Depois de analisada a documentação, em até três dias será gerada a guia com o valor do IPVA para download e pagamento. Após pagar o IPVA e enviar o comprovante de pagamento, em até três dias, será confirmado o registro do veículo e disponibilizado o código de segurança do CRLV-e para impressão do Licenciamento pelo portal de serviços da Senatran (e) ou download no aplicativo “Carteira Digital de Trânsito – CDT”. O cidadão poderá salvar o documento no próprio celular ou imprimir em papel sulfite comum (A4-branca).  É importante lembrar que, para concluir o registro do veículo, o proprietário continua com a obrigação de apresentar a documentação completa em uma unidade de atendimento do Detran.SP ou do Poupatempo. As cópias das notas fiscais (do fabricante e de revenda) e o decalque do chassi original ficarão retidos.  

Emplacamento

Com o CRLV-e em mãos, o cidadão realiza o emplacamento do veículo em uma empresa credenciada pelo Detran.SP. Pelo portal do departamento, o proprietário escolhe o local que deseja emplacar. O link de acesso é o: https://bit.ly/3DYLbF1.