Metalúrgicos: acordos com empresas injetam R$ 18 milhões na economia de São Carlos

As negociações de acordos da PLR (Participação dos Lucros e Resultados) feitas pelo Sindicato dos Metalúrgicos de São Carlos e Ibaté injetaram na economia local cerca de R$ 18 milhões, de janeiro a julho deste ano.

A pandemia e a falta de uma política governamental que assegure as condições básicas traz imensuráveis prejuízos aos trabalhadores, por isso, o Sindicato vem reafirmar que com responsabilidade e forte atuação, a categoria conquistou bons resultados nas negociações.

Na Campanha de PLR, o sindicato propôs a negociação em todas a empresas da base metalúrgica de São Carlos e Ibaté, e dentre os acordos fechados, foram alvo pequenas, médias e grandes empresas, tais como Tecumseh e Electrolux.

Para o presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de São Carlos e Ibaté, Vanderlei Strano, na atual conjuntura manter o poder de compra dos trabalhadores é fundamental. “Com a PLR aquecemos o mercado e ajudamos de certa forma a manter empregos de outras categorias, já que fortalece setores como o comércio e os serviços. Essa é mais uma conquista dos metalúrgicos, que mesmo diante de todo esse cenário não deixou de reivindicar seus direitos”, ressalta Vanderlei.

A base metalúrgica de São Carlos e Ibaté corresponde a aproximadamente 10 mil trabalhadoras e trabalhadores.