Movimento luta para que Colégio CAASO não feche suas portas

Um marco na educação de São Carlos pode simplesmente acabar. Estamos falando do famoso Colégio CAASO que por conta de dívidas teve seu prédio leiloado recentemente. Neste momento, para tentar salvar o colégio há uma mobilização com uma petição on-line para impedir que o pior aconteça.

História

A escola tem um passado incrível em São Carlos, pois as iniciativas em torno do Colégio CAASO começaram no ano de 1956, quando o Centro já possuía um cursinho próprio, onde os alunos do campus ministravam aulas em um dos blocos didáticos da USP.

Fundado definitivamente em 1957, o Colégio se estruturou ao longo dos anos. O seu prédio foi construído em um terreno cedido pela USP e seu curso ficou marcado também pela utilização de material próprio, impresso na antiga gráfica do CAASO. Com o passar do tempo, passou também a oferecer um curso de Ensino Médio, sem fins lucrativos, visando oferecer um ensino de qualidade a preços acessíveis a uma grande parcela da comunidade são-carlense. O cursinho possuía um enfoque maior na preparação para o vestibular, sem deixar de proporcionar espaços de reflexão e abrir mão de preços baixos, mantendo o viés popular para o Colégio.

Além do Ensino Médio e Cursinho, o Colégio CAASO procurava oferecer novas opções para a população de São Carlos e os estudantes do campus. Em 2007, foi criado o Curso de Idiomas CAASO, que passou por uma reformulação geral em 2012 e visa, principalmente, o público universitário. Os cursos se davam abordando os aspectos culturais do aprendizado de um novo idioma. Outro oferecimento eram os Cursos de Extensão.

O Colégio ainda possibilitava que os próprios alunos possam ministrar matérias, cursos ou ajudar como monitores, desde que estivessem aptos e demonstrassem alinhamento com a proposta do Colégio. Em 2015, começou a estrutura o Grupo de Extensão do Colégio CAASO, um grupo que ajudava a diretoria do CAASO na administração do Colégio.

Dívidas

Em 2021, por conta de um acúmulo de dívidas com a União, que se estendiam por mais de 30 anos, o terreno do colégio foi leiloado e agora o seu futuro é incerto.

Por conta disso, um movimento e a petição on-line foi criada para tentar se manter essa história viva, impedindo o fechamento dessa instituição que permitiu que diversas pessoas com poucos recursos financeiros tivessem o preparo para ingressar em uma universidade federal ou estadual e as devidas providências para a realocação dos alunos e docentes a um novo local no município.

ASSINE A PETIÇÃO ON-LINE