Não há leitos para adultos na UTI/COVID de São Carlos: você vai continuar aglomerando?

O que ninguém que tem consciência da tragédia que vivemos queria (e não os negacionistas da gripezinha) aconteceu: não há mais leitos de UTI/COVID para adultos em São Carlos, todos estão ocupados e temos ainda crianças internadas, ou seja, hoje temos dois leitos infantis vagos em São Carlos. O resto está tudo ocupado por pessoas com a doença. No caso das crianças, as duas internadas tem exame negativo para a doença.

A segunda onda da pandemia potencializada pelas festas de final de ano, acrescida pela irresponsabilidade de viagens à praia, carnaval, festas em chácaras de recreio com três, quatro, cinco e várias famílias, churrascadas e jogos de futebol, além de aglomerações em praças da cidade estão cobrando seu preço. Só hoje, foram 134 positivos e temos atualmente 91 pessoas internadas em São Carlos, sendo 50 em Unidade de Terapia Intensiva, de acordo com a Prefeitura Municipal.

Com a vacinação engatinhando por irresponsabilidade do Governo Federal, a única medida que temos para nos proteger é o distanciamento social, ou seja, fugir de aglomerações de todo o tipo, sair somente para o básico e na rua usar máscaras (se possível N95) e limpar as mãos a todo o momento. Não é hora para a cervejinha com os amigos como fazem algumas pessoas todo o dia no final de tarde, basta sair para um giro nos bairros e veremos gente aglomerando em porta de bar ou em praça. Ontem passei pela praça de um bairro de carro e fiquei assustado com o que vi, muita gente e muitos sem máscara, algo extremamente perigoso nestes tempos de cepas como a P.1 de Manaus que é altamente contagiosa e está rodando por nossa região.

O momento é grave, dos mais críticos, o governo do Estado admite que São Paulo pode colapsar, isso mesmo! O estado mais rico, mais importante, mais poderoso do país, corre o risco de não ter mais lugares para os seus doentes, podemos começar a ver gente morrer em casa sem atendimento, há possibilidade crises de anestésicos hospitalares e também de falta de oxigênio para os doentes. Quem é de São Carlos sabe o inferno que os araraquarenses, nossos vizinhos, estão passando e mesmo assim a cidade está sofrendo em lockdown total para conseguir quase 50% de isolamento. Se isso persistir, a segunda onda na região travará todo o comércio por muito tempo, pois se Araraquara continuar fechada, com leitos ocupados e São Carlos também mantiver essa toada, não há como obtermos abertura econômica, o que implicará em perdas inimagináveis para os já combalidos e aviltados comerciantes.

Somente o respeito às regras fará com que o vírus arrefeça e possamos ganhar fôlego para que as vacinas nos atinjam, já que pelo jeito quem comprará mais doses serão prefeitos e governadores.

Se não pararmos para respeitar esse momento, perderemos ainda mais gente querida, pois todo mundo fatalmente conhece alguém que morreu nessa pandemia ou teve COVID, sendo assim, está na hora de entendermos pelo que estamos passando. A situação é muito grave e perigosa.

Renato Chimirri