No Centro, PM e GM com apoio da Prefeitura fiscalizam receptação de celulares

A Polícia Militar com apoio da Guarda Municipal e do Departamento de Fiscalização da Secretaria de Habitação e Desenvolvimento Urbano realizaram na manhã desta terça-feira (19/07), uma operação para coibir ilícitos penais e civis em comércio de celulares na baixada do Mercado Municipal e no Shopping Popular “José Ferreira Mota”.


Os policiais militares, guardas municipais e os fiscais da Prefeitura realizaram vistorias em 30 estabelecimentos. Um estabelecimento foi notificado por irregularidades administrativas.


Os militares verificaram a ficha criminal dos proprietários e possíveis ilícitos penais no local. Vários celulares usados tiveram a procedência penal checada. Nenhuma irregularidade penal foi constatada.


O secretário de Segurança Pública e Defesa Social, Samir Gardini, disse que as operações nesses comércios foram agendadas pelo GGIM (Gabinete de Gestão Integrada). “Com o avanço dos aplicativos bancários e do número de dados disponíveis nos smartphones, os celulares hoje são os aparelhos mais furtados ou roubados. O alto percentual pode ser percebido através do aumento de quadrilhas especializadas nesse tipo de crime. Por isso vamos intensificar as operações, uma vez que esses aparelhos voltam a ser vendidos”, explica Gardini.


O diretor do Departamento de Fiscalização, Rodolfo Tibério Penela, informou que a operação tem como objeto coibir a utilização inadequada desses aparelhos. “Hoje vistoriamos 30 estabelecimentos, 20 celulares foram pesquisados a procedência (IMEI) e 1 estabelecimento foi notificado por irregularidades administrativas”, revela o diretor.


Em todo o estado de São Paulo. Foram realizados 26.484 furtos nos dois primeiros meses do ano e 34.338 roubos no mesmo período, uma média de 42 roubos ou furtos por hora.