No Dia Internacional da Mulher, lembremos de todas e agradeçamos às profissionais de saúde nesta pandemia

O dia 8 de março consagrado merecidamente às mulheres tem um sentido mais amplo e marcante a cada ano que passa em nossa sociedade justamente porque as mulheres, por mérito, conquistam seu espaço a cada dia.

Mas neste ano de pandemia da COVID-19 acredito ser importante lembrar das mulheres que atuam na área da saúde durante esse tempo. São enfermeiras, médicas, recepcionistas de hospitais, de consultórios, faxineiras, telefonistas, vigilantes, farmacêuticas, biomédicas, fisioterapeutas, dentistas, psicólogas, psiquiatras e tantas outras (que peço desculpas antecipadas se esqueci de inclui-las na minha pequena lista). Elas estão ali dando seu sangue neste ano tão duro, tão difícil, com tantas perdas.

As mulheres além deste trabalho árduo de salvar vidas ainda são obrigadas a conviver com a jornada dupla. Em muitos casos, saem de suas casas após o serviço doméstico, depois de cuidar dos filhos, do marido e são obrigadas a vestirem a roupa branca (que mais parece a da Mulher Maravilha) para assumir suas funções em hospitais e outros locais da área da saúde correndo o risco de contrair essa doença perigosa e que tanto tem matado especialmente por causa da irresponsabilidade deste incompetente Governo Federal.

Essas mulheres, para chover no molhado, são as verdadeiras heroínas dessa pandemia, afinal de contas, o trabalho que fazem muitas vezes passa desapercebido por toda a sociedade, mas para quem recebeu os seus cuidados ele é sempre inesquecível. Que me perdoem os homens, mas a mulher para qualquer função é sempre mais caprichosa, mais zelosa e mais sensível, isso não é uma mentira, é um fato e é por isso que elas ocupam espaços cada vez mais importantes em nossa sociedade.

Vi ao longo dessa pandemia que tivemos perdas de mulheres e de homens que estão na linha frente de combate ao Coronavírus e aproveito a oportunidade para homenagear essas pessoas e lembrar que os seres humanos são os responsáveis por controlar essa doença, faça a sua parte!

As mulheres profissionais na área de saúde são hoje o esteio, aquelas que saem de sua casa todo o dia e muitas são “pai e mãe” para entrar num hospital, por exemplo, e se tornarem responsáveis pela vida centenas de pessoas. Essas mesmas mulheres que tem seus problemas, seus anseios, seus amores são obrigadas a sentir na pele a dor do outro e assim continuar sendo luz, força e esperança para quem precisa de apoio numa hora tão complicada.

Mulheres com muita coragem, mulheres de capacidade. Enfim, apenas mulheres, elas são as responsáveis por tudo.

Fica aqui o nosso agradecimento e desejo de muita força e bênçãos nessa caminhada.

Renato Chimirri

Imagem de Sathish kumar Periyasamy por Pixabay