Nossa história: São Carlos terá apenas 18ª administração eleita por via direta na próxima eleição

Os professores Luisão e Elydia Benetti, prefeito e vereadora eleitos em 1947

Por Cirilo Braga

Fundada há 163 anos, São Carlos terá a partir de janeiro de 2021 apenas a 18ª administração de um prefeito eleito por via direta, incluindo a gestão que sofreu intervenção federal entre 1970 e 1972. Antes, o chefe do Executivo era apontado pela Câmara ou, em períodos de exceção, pelas autoridades estaduais e federais. Ventos democráticos sopraram e o eleitor passou a ter vez em novembro de 1947, após a promulgação da constituição paulista e da Lei Orgânica dos Municípios.

Os são-carlenses então capricharam nas urnas: elegeram prefeito o professor Luis Augusto de Oliveira e enviaram para a Câmara 27 figuras ilustres, entre as quais a jovem professora Elydia Benetti, que lecionava no Instituto de Educação Dr. Álvaro Guião e no Colégio São Carlos. Doutora em Matemática pela Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras da Universidade de São Paulo, a professora Elydia foi a primeira mulher a exercer o cargo de vereadora na legislatura 1948-1951, tendo integrado a Mesa Diretora da Câmara Municipal naquele período.

Confira, por ordem alfabética, a relação dos 27 vereadores eleitos em São Carlos em 1947: Alcides Mattos Terra, Alderico Vieira Perdigão, Alfredo Petrilli, Álvaro Giongo, Ângelo Pásseri, Antonio Donato, Carlos de Camargo Salles, Dirceu Granha Sobreira, Elydia Benetti, Emílio Fehr, Ernesto Gonçalves Rosa Júnior, Getúlio Teixeira Siqueira, Hélio Pistelli, Itagyba Cardoso de Toledo, João Leopoldino, José Paulo Spallini, José Reche Ximenes, Leôncio Zambel, Mauro de Camargo Penteado, Milton Olaio, Paulo Fragoso Coimbra, Pedro de Senzi, Rubens de Abreu Sampaio, Samuel Valentie de Oliveira, Vicente Botta, Virgílio Palermo e Victorio Rebucci.