Os coletores de lixo deveriam ser vacinados prioritariamente contra a COVID

Trabalho duro

Muitas pessoas nem se lembram desse trabalho que reputo dizer ser essencial por demais para a nossa sociedade que é a coleta de lixo. Esses trabalhadores de sol a sol, de chuva a chuva, de calor em calor, de frio a frio, estão na luta todos os dias promovendo a limpeza daquilo que as casas, quer sejam de gente rica ou pobre não consomem. É um trabalho duro, cheio de percalços e que exige uma força absurda, pois pede muito do físico de quem o pratica e da perícia de quem pilota o caminhão pelas ruas de qualquer cidade.

Dito isso, sábado estava voltando da farmácia perto da minha casa e observei o caminhão de coleta fazendo a limpeza das ruas e percebi algo: os coletores estavam sem máscara neste tempo de pandemia do COVID e vi o motorista do caminhão com a máscara no queixo. Na hora, diante de tantas mortes em São Carlos, somente em abril foram 28 nestes primeiros 11 dias de pandemia de COVID, pensei: isso está errado e esse pessoal está completamente exposto.

Depois, voltei a pensar: imagina como deve ser difícil correr atrás do caminhão, ter que usar máscara e ainda se preocupar em coletar o lixo. Convenhamos que não é uma tarefa fácil, para dizer a verdade, praticamente impossível. Tentei abordar os trabalhadores para saber como tem sido essa vida, mas eles foram embora e o semáforo para mim se fechou.

Após isso, também recebi um pedido de uma moça que tem o pai trabalhando na  coleta de material (lixo) hospitalar. Ele também está na luta, pega todo o tipo de coisa infectante e nestes tempos de COVID está recolhendo material usado por quem esteve ou está doente. Sendo assim, cumpre pedir: essas pessoas precisam ser vacinadas com urgência, deveriam estar na lista de prioridades, já que teve gente que recebeu vacina em São Carlos de forma duvidosa, por que não vacinar esses trabalhadores que praticam um verdadeiro ato de heroísmo neste período tão complicado?

Acho que está na hora da Prefeitura descer do muro, parar com a sua letargia e passar a dar atenção para esses profissionais. Não são muitos e certamente ganhariam uma proteção a mais no trabalho diário em tempos de uma pandemia crescente e mortal para muitos brasileiros.

Aliás, até agora não vi nenhum vereador dizer nada sobre este particular. Veja-os com as bobagens de sempre relacionadas a tratamento precoce (que não existe!), observo perda tempo com projetos de lei sem efeito, porém não notei nenhum deles defendendo a vacinação dessas pessoas que parecem ser invisíveis socialmente para muita gente.

Se a função da imprensa é cobrar e defender quem está ponta da cadeia produtiva, aqui estou mais uma vez dando a minha cara a tapa para pedir que essas pessoas possam ser vacinadas o quantos antes, pois são trabalhadores honrados que estão muito expostos à contaminação. Onde estão os políticos que não viram isso ainda? Dormindo?

Renato Chimirri