Os demônios que Leandro Guerreiro precisa exorcizar

Berreiro? Jardineiro mais caro da cidade? Só briga com o prefeito? Essas são algumas das pechas que aqueles que são críticos ao trabalho do vereador Leandro Guerreiro lhe impuseram ao longo desses 20 meses de mandato como parlamentar, mas parece que nada disso tem algum efeito no trabalho que o vereador desenvolve.

Pois bem, para analisar o que Leandro Guerreiro faz é preciso pensar nos demônios que ele tem que exorcizar e este jornalista que tem um relativo contato com o edil resolveu enumerar alguns deles. O primeiro, talvez, seja o trabalho parlamentar em plenário, Leandro ainda tem que adquirir mais experiência e lembrar sempre que transmitir seus discursos acalorados para as redes sociais é deveras importante, mas que é preciso observar que ele está falando para uma Câmara e não apenas para quem está plugado no Facebook. Basta ele observar a própria fala de ontem que verá que assisti razão minha crítica.

Segunda coisa, Leandro Guerreiro sabe usar muito bem, talvez como nenhum outro vereador, a mídia e o impacto de aparecer fazendo coisas, como no caso da limpeza da cidade onde jogou mato no Paço Municipal. Por mais que possa parecer tosca a sua atitude para alguns, Leandro entendeu que aquele ato dava voz para milhares de pessoas de São Carlos que estão de saco cheio em ver a pocilga em que se encontra o município.

Aliás, aqui faço uma observação para aqueles que criticam o vereador: ir até locais sujos e mostrar as mazelas dos bairros é parte da atuação de um parlamentar, portanto quem critica isso demonstra pouquíssimo entendimento do que faz um vereador e isso Leandro tem assumido e realizado com poucos.

Contudo, apenas mostrar e bater no prefeito é pouco para um parlamentar se ele quer ter uma carreira política promissora. Leandro precisa aprender, e tem capacidade para isso, ao contrário do que muitos acham, que é necessário propor e neste caso isso se dá fazendo leis, indicações, requerimentos, CPIs e também atuando em outras atividades que são próprias do parlamentar. Ninguém aqui está pedindo que Leandro mude seu foco e saia tirando fotos com Airton Garcia como tanto gostam alguns vereadores que só tem isso para mostrar. Contudo, Leandro precisa observar quais são os instrumentos legais que estão em suas mãos como parlamentar para poder contribuir ainda mais com a sociedade são-carlense.

Em muitos casos, antes do “chicote estralar” como gosta o próprio vereador de falar, se faz fundamental entender que ele não pode abraçar o mundo com as pernas e também que para ser vereador é preciso ter um partido, bem como estar alinhavado com algum grupo político e que não é possível posar de mártir para a sociedade o tempo todo, porque chega um momento que fórmula pode não funcionar. Tivemos presidentes que fizeram isso e se deram mal…

No discurso de ontem, quando Leandro criticou duramente o seu partido, o PSB, inclusive citando o candidato e governador Marcio França, o vereador abriu mais uma frente desnecessária de batalha neste momento, pois ainda tem o Conselho de Ética para lidar, agora o PSB e seus algozes dentro do partido, bem como seus desafetos em São Carlos que estão de olho em sua atuação, isso tudo não é pouco, para quem é vereador na cidade e tem um mandato visado.

Leandro é um artista de mão cheia e sabe o que a população pobre passa na periferia de São Carlos porque veio destes lugares, ele conhece o que é não ter dinheiro para passar o mês e tem a exata noção do que o são-carlense tem sofrido nas mãos dos políticos.

Por isso, ele não precisa ficar debaixo da asa de nenhum político experiente para aprender nada, ao contrário, ele tem a capacidade de ler o jogo que está sendo disputado em São Carlos e saber exatamente que o seu mandato pode ser colocado ainda mais à serviço da população. Contudo, ele não pode a todo momento passar a impressão de que irá salvar o mundo apenas com um discurso, porque ele próprio sabe que isso é impossível.

Muitos que são até desprovidos de visão dão risada quando o vereador vai limpar uma praça com sua equipe, mas esquecem que ele, antes mesmo de ser político, sempre fez isso e eu, por exemplo, não vejo nada de errado, ao contrário, acho bem legal a iniciativa, pois essa é uma forma de mostrar que até quem tem mandato pode fazer uma atividade considerada sem importância para muitos. Essas pessoas se esquecem que muitos políticos que elas mesmas votam e idolatram e que pedem votos em comércios, em igrejas com discursos de apelo emocional duvidoso, sequer as olham depois que vencem as eleições. Neste caso, Leandro tem vantagem, porque está sempre falando com o povo.

Na minha visão, o vereador pode evoluir, basta ele querer aprender um pouco mais sobre a atividade parlamentar, pois a sua polêmica atuação em muitos casos demonstra apenas que o caminho é esse: expor as mazelas pelas quais o povo sofre e tentar de alguma forma achar as soluções. Esse é o caminho, não existe outra alternativa.

Renato Chimirri