Pacientes superam a COVID no Hospital de Ibaté

Roseli e equipe de profissionais do Hospital Municipal de Ibaté


A pandemia de Coronavírus trouxe muitas notícias tristes para a comunidade, porém
o dia 23 de março ficará marcado como um dia de muita felicidade para os
profissionais de saúde do Hospital Municipal de Ibaté.


Após mais de 20 dias internado, Darci Benedito Camargo (73 anos) e
Roseli Pereira de Almeida (48 anos) conseguiram vencer a doença e
tiveram alta médica na tarde desta terça-feira. Sob os aplausos da
equipe de saúde, ambos deixaram a unidade hospitalar, emocionados e
agradecendo pela nova chance.


Hipertenso, o aposentado Darci Benedito Camargo,internou no dia 15 de
fevereiro, após sete dias de sintomas gripais. Juntamente com a família,
procurou o Centro de Atendimento e Triagem de Pacientes com Síndromes
Respiratórias, conhecido como “Tenda do Covid-19”, criado desde o início
da pandemia, no ano passado, para separar os pacientes com sintomas
gripais, dos com outras patologias.


Após a avaliação médica, Darci acabou sendo internado para mais exames,
onde foi confirmado positivo o seu teste para Covid-19. Dentro da
família, ele foi o primeiro a sentir os sintomas. Em seguida, a esposa,
depois a filha e a neta, que também testaram positivo, porém, como o
quadro não se agravou, eles não precisaram ser internados.


Durante todo esse período de internação, a filha Alessandra conta que
foi informada periodicamente sobre o estado de saúde do seu pai. “Logo
após ser internado, meu pai já precisou ficar no oxigênio, sendo incluso
no sistema CROSS (Central de Regulação de Ofertas de Serviços de Saúde)
para tentar um leito de UTI, devido à gravidade do seu estado de saúde”,
lembra.


O paciente não precisou ser intubado e permaneceu o tempo todo
consciente. “Infelizmente,ele não conseguiu a vaga, porém, venceu o
Coronavírus no próprio Hospital Municipal de Ibaté. Essa vitória é
mérito do quadro de médicos, equipe de profissionais do Hospital que
cuidou do meu pai e não mediram esforços em momento algum, mesmo
apresentando estarem exaustos”, destacou ela.


Muito emocionada, Alessandra resumiu em uma palavra o que estava
sentindo: “Gratidão”. Ela agradeceu a todos da equipe médica e
funcionários do hospital e, em especial, aos ibateenses que torceram e
rezaram pela recuperação de seu pai.


Ao contrário de Darci, a paciente Roseli Pereira de Almeida não possuía
nenhuma comorbidade. Ela se internou no dia 10 de março, após oito dias de
sintomas gripais, quando também procurou atendimento na “Tenda” e acabou
recebendo o resultado positivo para o Covid-19.


Roseli conta que na sua família, todos ‘pegaram’ coronavírus: esposo,
filho, nora e neto de quatro anos, porém, ela foi a única que necessitou
ficar internada. “Não precisei de vaga na UTI, mas permaneci todo o
tempo no oxigênio”, lembra.


Por telefone, a nora Emanuela contou que Roseli estava descansando, pois
ainda se sente muito cansada e evita falar. Ela conta que a sogra se
emociona muito quando toca no assunto da sua vitória contra o vírus.
Emanuela lembra que os sintomas nos demais familiares foi menos
agressivo, em comparação ao de Roseli. “Ela foi muito bem tratada por
todos do hospital. Enfatizamos o carinho que os enfermeiros e equipe
tiveram para com a minha sogra Roseli, sempre incentivando sua melhora e
otimistas em sua recuperação”, afirmou.


Feliz com a notícia da recuperação dos dois pacientes, o prefeito José
Luiz Parella voltou a pedir o apoio de toda a população ibateense.
“Graças a Deus, nesses dois casos tivemos um desfecho feliz, com os dois
pacientes recuperados e de volta para casa. Porém, temos visto muitas
notícias tristes também. Volto a pedir encarecidamente que evitem
reuniões familiares e não se aglomerem em festinhas particulares nos
finais de semana. Vamos ficar em casa! Só saiam aqueles que precisarem e
cumpram todas as medidas sanitárias e de distanciamento social, usando
máscara para se proteger”, alerta.

Zé Parrella lembra que todos têm um parente ou conhecido próximo que
perdeu a batalha para a doença. “Tantos os hospitais públicos quanto
particulares da nossa região e do Estado estão lotados. Nossos
profissionais da saúde, dos quais quero aproveitar para agradecer e
parabenizar pelo empenho, estão exaustos e se desdobrando para salvar
vidas. Temos que fazer nossa parte e termos consciência e amor ao
próximo”, finaliza o prefeito.