Para a pessoa mais incrível que eu conheço

Escorre o tempo que seguro e cabe em minhas mãos

Eu empresto o meu mundo pra te ter então

Você vai acreditar talvez

Ou senão queira partir de vez

E se eu falasse nessas coisas que vejo em você

Me atravessam num segundo sem eu entender

E tudo que me faz ver

E tudo que me faz ter (Algo Parecido, Skank)

 

Por Professor Felipe Lima Souto

 

Um dia ela me adicionou no facebook, era mais uma tarde comum, eu nem sabia o que estava acontecendo, assim como não sei até hoje. Olhei na foto e pensei: “Nossa, que linda!” E era mesmo, linda, olhos brilhantes, cabelo bonito, um sorriso no rosto. Não costumo negar acesso para as minhas redes sociais e assim aceitei o pedido e partir dali tudo mudou.

Começou aquele ritual de curtir coisas ali, curtir coisas aqui de parte a parte e assim as identificações por meio de projetos pessoais e de vida foram aparecendo. Não sabia como puxar uma conversa, resolvi usar o bom e velho óleo de peroba e fui ao Messenger do Facebook. Falei alguma coisa sem nexo e recebi uma resposta gentil e assim aconteceu por alguns dias, até que numa atitude de coragem resolvi pedir o WhatsApp. Achei que levaria um não, porém foi o sim mais gostoso de toda uma vida.

As conversas foram fluindo, as impressões começaram a ser trocadas, uma vida, um problema, um choro, uma alegria, um meme compartilhado, uma história contada, uma angústia resolvida e observações do cotidiano de todos os tipos sempre eram feitas naquela caixinha de diálogo.

Ali, nunca houve problema, porque conversar com ela nunca foi difícil, sempre fui recebido com um sorriso no rosto ou nos teclados, outro dia, aliás, estávamos conversando sobre isso e eu disse: “Você nunca ficou brava comigo!”

Depois que soltei essa frase percebi a profundidade que ela tinha. Você já pensou em conviver diariamente por dois anos com alguém e nunca ter trocado uma farpa? Discordado de um ponto de vista? Parece utopia, mas não foi, aconteceu e acontece comigo, conversamos sempre, confabulamos, analisamos, mas nunca brigamos, sempre estamos dispostos a nos entender da melhor forma possível e eu acho que sei porque isso acontece. Pode até parecer piegas o que vou falar, mas é a realidade: eu tenho o prazer diário de conversar com a melhor pessoa do mundo, aquela que é a mais gentil, que é forte, que estende a mão e que está sempre pronta para ajudar.

Ela também é a mais romântica porque é sensível, merece ser amada por todo o sempre e isso não é tarefa para qualquer um mas para aquele que será o escolhido por todos os séculos para estar ali devotadamente colocando um colar de flores (como na música São Francisco) em sua cabeça. Em nossos diálogos malucos ela já topou ir embora comigo para a praia onde venderíamos nossa arte, já falou que iria junto morar em Londres e viver de música, disse a coisa mais sincera que ouvi nos últimos tempos depois que perguntei se ela achava que podemos conhecer pessoas em momentos errados de nossas vidas. Sabe qual foi a sua resposta? Veja só:  “Acredito que sempre conhecemos as pessoas no momento certo, pois se fosse no passado, talvez eu não me identificasse com você!”

Comecei a perceber a profundidade dessas palavras e notei que estava conversando diariamente com a melhor pessoa mundo, aquela que me incentiva e que todo dia oferece seu ombro para que eu possa colocar a cabeça e nunca pediu nada em troca.

Se ela fica triste? Sei que você deve estar se perguntando sobre isso. Sim, ela é um ser humano e fica triste sim, mas ao contrário de outros, ela tem a mim, mesmo com as minhas diversas imperfeições sempre procuro ouvir  e assim dar a melhor opinião que consigo construir para não fazer feio.

Sabe a nossa diferença para as outras pessoas? É essa aqui: nós nos curamos quando estamos conversando e essa cura se dá através de todos esses sentimentos que estão unidos por meio de uma relação inexplicável e que durará por toda a vida. Nada irá abalar essa minha vontade de sempre estar perto, de sempre falar, de sempre entender a mão, posso dizer que com ela é possível ir para qualquer lugar que a felicidade é garantida, pois não importa onde estaremos, mas sim com quem estaremos.

Eu gosto de dizer que ela é poesia, que é afeto, que é amor, mas acho mesmo, que ela é um anjo que veio do céu e surgiu na minha vida. Posso aqui fazer inveja para todos vocês, porque a melhor pessoa do mundo fala comigo todo dia e eu não sei como agradecer a Deus por isso. Só sei que se ela permitir esse amor nunca acabará. Afinal, como fala a música do Skank:

“Você bem que podia vir comigo

Para além do final dessa rua

O outro lado da cidade

Ou algo parecido

Estou livre com seu passo e aperto sua mão

Que me mostra o caminho pra te ter então

Com você quero partir de vez

Sem destino e sem lugar talvez”

 

Por Professor Felipe Lima Souto é professor de Geografia

Imagem de StockSnap por Pixabay