Parque Ecológico de São Carlos reabre a partir de 1° de Setembro

Reabrindo ao público

As visitas somente poderão ser realizadas com agendamento antecipado

O Parque Ecológico de São Carlos “Dr. Antônio Teixeira Vianna comunica que a partir do próximo dia 1º de setembro vai estar novamente com os portões abertos para as visitações públicas. Desde de março de 2020 em cumprimento ao Decreto Municipal nº 115 que estabeleceu medidas de distanciamento social para evitar a transmissão do novo coronavírus, o local não recebeu mais visitantes. A medida foi necessária uma vez que mais 4 mil pessoas passavam por fim de semana no Parque de São Carlos, inclusive de outros municípios e estados.

Porém com a diminuição do número de casos da doença, queda de internações e avanço da vacinação contra a COVID-19 e com aval do Plano São Paulo, a instituição retoma as atividades de forma escalonada e segura.

Inicialmente somente poderão visitar o parque pessoas que fizerem o agendamento online com dois dias de antecedência. O Parque Ecológico estará aberto ao público de terça a sábado, sendo de terça a sexta das 8h às 16h e aos sábados das 8h às 16h30. Ás segundas-feiras, domingos, feriados e pontos facultativos permanecerá fechado.

Os interessados vão ter a possibilidade de agendar a visita de duas horas em 4 horários de terça a sábado: 8h, 10h, 12h e 16h. O limite estabelecido é de 1.000 pessoas por dia, 250 por horário de agendamento. As crianças (de qualquer idade) serão contabilizadas também.

Para fazer o agendamento é necessário preencher o formulário com nome completo, idade e CPF (exceto para crianças menores de 12 anos). Cada CPF poderá agendar a visita apenas uma vez por mês. “Essa exigência é para garantir que mais pessoas possam visitar o Parque Ecológico”, justifica a chefe de Seção do Parque Ecológico de São Carlos, Samanta Campos da Silva.

Samanta também ressalta que durante o período de permanência no interior do Parque será obrigatório o uso de máscaras. “Aconselhamos que cada pessoa também leve seu próprio frasco de álcool em gel para higienização, apesar do parque disponibilizar, que leve garrafinha com água, evitando dessa forma o uso de bebedouros. Orientamos manter o distanciamento de 2 metros de outros visitantes e de funcionários do local e pedimos para que não toquem nos vidros dos recintos dos animais e nos corrimões”, orienta a chefe de Seção do Parque Ecológico de São Carlos.

A direção do Parque também solicita para que evitem levar alimentos e usar mesas e bancos da área de piquenique. As crianças não devem utilizar os brinquedos do parquinho infantil.

O agendamento poderá ser realizado a partir do próximo dia 23 de agosto pelo site da Prefeitura de São Carlos no www.saocarlos.sp.gov.br no ícone “Agendamentos”.

“Vamos comemorar com o público os 45 anos de existência do Parque Ecológico, fundado em setembro de 1976. Vamos comemorar uma história de sucesso graças ao comprometimento, dedicação, carinho e atenção de uma equipe multidisciplinar. O Parque é, certamente, um dos pontos turísticos mais visitado e procurado na região. Com seus mais de 60 hectares, boa parte para passeio, é uma área verde importante para a cidade”, avalia o diretor de Departamento de Defesa e Controle Animal da Secretaria de Serviços Públicos, Fernando Magnani.

O Parque também estará recebendo doações de ração para cães e gatos que serão doados a entidades de proteção animal do município como dispõe a Lei Municipal Nº 19.719/2020 de autoria do vereador Aleksander Fernandes Vieira – Malabim.

HISTÓRIA – O Parque Ecológico nasceu em 1976 através de uma fundação criada entre a UFSCar e a Prefeitura Municipal. Surgiu com um conceito inovador para a época: trabalhar com a fauna brasileira, o que não era comum para zoológicos naquele período. Dra. Nícia Magalhães, criadora do Parque, idealizou recintos com apresentação natural e temática, propostas que seriam implantadas muitos anos depois nos zoológicos brasileiros.

O local escolhido também não poderia ser mais simbólico, a antiga piscina do Espraiado que na época estava desativada, mas guardava o carinho de muitos frequentadores do local. Aliás, esta piscina de água natural (atual lago de entrada do Parque) era abastecida pelo córrego do Espraiado, manancial de água da cidade preservado dentro do PESC que fornece água de qualidade há mais de 100 anos (captação Espraidado/Monjolinho, inaugurada em 1918). O local também serviu de estande de tiro para treinamento do Tiro de Guerra. Até hoje, marcas dos antigos atiradores estão gravadas nas madeiras que circundam o atual escritório do Parque.

No Parque são abrigados mais de 400 animais da fauna sul-americana, em especial a brasileira, como micos leões, dourado, preto e de cara dourada, jaguatiricas, emas (os animais símbolos do Parque), tamanduás bandeira e mirim, iguanas, serpentes de várias espécies, dentre muitos outros animais. Um ponto muito forte do local é a educação ambiental para aumentar a consciência ecológica e de proteção dos recursos naturais.

O Parque se diferencia no sucesso com a reprodução de várias espécies de animais, como os micos leões dourados, tamanduás e os ursos de óculos. Estes últimos são uma espécie ameaçada na América do Sul, e o Parque deu uma importante contribuição reproduzindo estes animais durante anos e enviando exemplares nascidos aqui para formar novos casais reprodutivos em outros zoológicos e parques, uma ação para conservação reconhecida nacionalmente. Os cervos do pantanal também se reproduzem com frequência no Parque, que além de contribuir para o Programa Nacional de Conservação dos Cervídeos Brasileiros, sob coordenação da UNESP de Jaboticabal, também recebeu da Associação de Zoológicos e Aquários do Brasil a responsabilidade de ser padrinho desta ameaçada espécie, mantendo e divulgando a necessidade de proteger este animal para as futuras gerações.

O Parque Ecológico “Dr. Antônio Teixeira Vianna” está localizado na Estrada Municipal Guilherme Scatena, km 2. Outras informações podem ser obtidas pelos telefones (16) 3361-2429 ou 3361-4456 ou pelo e-mail pq.ecosc@saocarlos.sp.gov.br .