Pesquisa revela que 90% dos supermercados devem manter ou contratar funcionários

Entidade monitora preços/Pixabay

Pesquisa da Associação Paulista de Supermercados (APAS) sobre a percepção e confiança dos supermercadistas do Estado de São Paulo revela que, para maio, 67% acreditam que o número de empregos será mantido, 23% esperam fazer novas contratações e apenas 10% devem realizar demissões.

A falta de confiança no atual cenário e as fortes mudanças em relação ao desempenho econômico e político fizeram o otimismo do empresariado paulista cair de 40% em abril para 28% em maio. Outro ponto é que o Produto Interno Bruto (PIB), para 79% dos supermercadistas, terá queda, assim como a taxa de juros, na opinião de 47%.

Para o presidente da APAS, Ronaldo dos Santos, apesar do pico das vendas ocorridas em março terem alavancado os números no setor, o efeito é passageiro. “Isolamento deve causar mais desemprego e isso aumentará a expectativa de PIB negativo, tendo impacto na renda das famílias. Com o tempo, o setor começará a sentir o consumidor migrando para compras mais baratas e de produtos de menor valor agregado”, finalizou.

Sobre a APAS – a Associação Paulista de Supermercados representa o setor supermercadista no Estado de São Paulo e busca integrar toda a cadeia de abastecimento. A entidade tem aproximadamente 1.500 associados, que somam cerca de 4.000 lojas.