Pode ir embora Coca-Cola, nós temos o Guaraná São Carlos!

Tradição de São Carlos

Yes, nós temos bananas! Já diria aquela música de carnaval, pois acho que o verso poderia ser: Yes, temos Guaraná São Carlos! A Coca-Cola, diz a grande imprensa, ameaça ir embora do Brasil justamente porque o governo, esse que está aí e é que muito ruim, elevou os impostos para a indústria. A gigante mundial de refrigerantes quer pagar ao menos 15% e se acha explorada pelo próprio capitalismo selvagem que defende.

Pois bem, a Coca-Cola está no seu direito, pois quem não chora não mama! Porém, São Carlos não ficará desguarnecida se a indústria americana bater em retirada, afinal de contas temos o melhor guaraná do planeta que é o São Carlos: docinho, com sabor de anos 80 e com aquele jeito amável de festa de criança.

Lembro que na minha infância, lá pelos mesmos anos 80 que citei anteriormente, toda a festa de criança em que era convidado tinha a foto tradicional dos participantes, do bolo, e também da mesa com as famosas garrafas escuras do Guaraná São Carlos, era uma tradição que praticamente deixava a Coca-Cola em segundo plano na cidade.

Recordo de uma festa de um amigo meu que tem o apelido de Corneta em que o Guaraná São Carlos havia acabado, pois a crianças e também os adultos haviam tomado tudo e não é que o seu pai saiu pela cidade e só encontrou o produto na falecida padaria São Carlos que ficava na rua 7 de Setembro?

O homem trouxe pelo menos umas 20 garrafas, pois a criançada pedia  a todo o momento a iguaria feita na cidade e que também era consumida em Araraquara, por sinal, conheço muitos amigos araraquarenses que também são fãs do Guaraná São Carlos.

Muitas pessoas em diversas cidades tem a mania de falar da Tubaína e de outros refrigerantes, mas aqui em São Carlos o sucesso mesmo era a garrafa caçulinha do Guaraná São Carlos nem a Baré Cola era suficientemente capaz de igualar o manjar dos deuses que era um copo de Guaraná São Carlos junto com aquele pão Pullmann recheado com patê, a famosa comida típica de festas dos anos 80 em São Carlos e em outras casas do Brasil.

Se a Coca quer ir embora, coisa que duvido que aconteça, pode ir, porque em São Carlos sua ausência não será tão sentida, afinal temos nosso próprio Guaraná, que por sinal é uma delícia.

Para quem não sabe, a empresa que produz o famoso guaraná é tradicional, com cultura familiar e foi fundada em 1951 pela família Issa e Irmãos. Em 1960 passou sua administração para família do Sr. Alfredo Jorge e desde 1980, até os dias de hoje, a empresa é administrada pela família CARELLI.

Foto na matéria: Divulgação

Fonte da imagem nas postagens das redes sociais: Blog Refrigerando