Por que Doria não vem para São Carlos?

Doria participou de eventos de vacinação em Araraquara/Foto: Prefeitura de Araraquara

Mais uma vez o governador João Doria estará hoje, 16, na vizinha Araraquara para uma série de atividades, porém segundo o apurado, ele não passará, novamente, por São Carlos.

Poderíamos dizer que isso é um reflexo de pouco prestígio do PSDB local com relação ao governo estadual, mas isso deixaria tucanos locais desgostosos com a afirmação, mas é certo que assessores e secretários do prefeito Airton Garcia, como Carneirinho Pires e Mariel Olmo, andam com mais prestígio junto a tucanos estaduais do que vereadores do partido na cidade, afinal de contas, os dois vivem em solenidades no Palácio dos Bandeirantes. Não é?

Aqui vale lembrar que não queremos desmerecer Araraquara, querida e pujante cidade vizinha e que merece receber a visita do governador do Estado, mas é preciso reconhecer que Edinho Silva, prefeito petista da Morada do Sol, tem mais moral e se constitui em uma liderança política mais relevante nessa região que os demais prefeitos, isto inclui o de São Carlos, afinal de contas, Doria vive em Araraquara e só vê nossa cidade quando passa pela rodovia Washington Luís ou pelos céus se vier de helicóptero.

O fato é que a representação política de São Carlos é fraca, tem sido assim ao longo dos anos e um entrosamento com o governo do Estado em algumas questões parece inalcançável, a impressão que se tem é que o prestígio político de se ter o governador, seja ele quem for, no munícipio é coisa de um passado distante e irrecuperável. Políticos em São Carlos pensam pequeno, brigam entre si e fazem de um governo uma trincheira de atritos insolucionáveis. Até em solenidades eles se digladiam entre si para ver quem pode ou não pode falar. Enquanto isso, Edinho Silva faz política com um governador de um partido antagônico ao seu, numa prova de que republicanismo é possível desde que seja feito com inteligência.

Deram uma coordenadoria para Netto Donato, candidato do PSDB de São Carlos à Prefeitura no governo estadual, mas até agora isso também parece que não representou muito para a cidade. A impressão que temos é que São Carlos continua em um limbo político no que diz respeito ao governo do Estado.

Muitos dirão que as verbas para as obras das enchentes chegaram e etc, isso é uma verdade, mas se o Estado não ajudar em nada, seria melhor mudar São Carlos para outra unidade da federação, não é? Ademais, São Carlos tem mais habitantes que Araraquara e uma economia tão diversificada e importante quanto a sua vizinha, mas parece que o governo estadual não vê as coisas assim.

Resta saber também se a Prefeitura de São Carlos, as pessoas que estão lá dentro, deixaram de se preocupar em ver quem manda mais, e fizeram convites para o governador dar uma passadinha por aqui para tomar um café. Uma cidade que não pensa seu futuro político não consegue sair do lugar e São Carlos parece que está parada no tempo.

Renato Chimirri