Postos de vacinação de São Carlos e outros oito municípios da região recebem freezers científicos de projeto da CPFL Paulista

Nos próximos meses, geladeiras comuns darão lugar a freezers científicos em 170 pontos de vacinação de cidades de São Paulo e do Rio Grande do Sul. Já nas próximas semanas, as cidades de São Carlos, Jaú, Analândia, Ribeirão Bonito, Santa Maria da Serra, Torrinha, Dois Córregos, Itapuí e Mineiros do Tietê receberão 15 novos equipamentos para a devida conservação de vacinas com objetivo de resolver um gargalo ainda presente no setor de saúde: o desperdício de vacinas em função da falta de uma conservação adequada. 

De acordo com levantamento do movimento Unidos pela Vacina e do Locomotiva Instituto de Pesquisa, divulgado em 2021, cerca de 40% dos municípios brasileiros não possuem geladeiras adequadas em seus postos de saúde para o armazenamento de vacinas, incluindo a da Covid-19. 

“Estamos definindo os pontos que receberão os freezers em parceria com as prefeituras, mas partimos de um levantamento prévio de necessidades feito internamente. Para a CPFL Paulista, é uma satisfação poder contribuir com estes pontos de vacinação doando um freezer próprio para o armazenamento dos imunizantes”, explica Elidiane Bernardi, consultora de relacionamento da CPFL. 

A execução ocorrerá em etapas, que envolve o transporte do freezer até o local, a instalação e o devido treinamento sobre a operação. 

Diferenciais. O freezer científico é mais eficiente para acondicionar vacinas pois possui, por exemplo, sistema de alerta para o caso de eventual falta de energia e sistema de alarme visual sobre a temperatura máxima e mínima, e porta aberta. 

“Esta é mais uma importante ação da CPFL na área de saúde, dando sequência ao nosso Programa CPFL nos Hospitais. A substituição de geladeiras comuns por freezers científicos foi uma necessidade verificada sobretudo a partir do início da vacinação contra a Covid-19. Temos certeza de que os novos equipamentos serão muito úteis aos pontos de vacinação e reduzirão eventuais perdas, além de ajudar na economia de energia para os locais beneficiados”, comenta Renato Povia, diretor de Estratégia e Inovação da CPFL Energia.

Foto: Divulgação/Prefeitura de Americana