Praça no Jardim Embaré deverá atender diretamente pelo menos 6 bairros de São Carlos

Pensamento nas crianças quando praça foi idealizada

Sentada em uma das bicicletas da academia ao ar livre, Claudete Custódio parece voltar à infância. E foi principalmente nas crianças que ela pensou quando idealizou a praça do Jardim Embaré, em São Carlos. A dona de casa de 47 anos mudou-se pra região em 2010, e desde então tem a meta de ver o espaço pronto.

Pra sair do papel foram cerca de 9 anos. Ela foi várias vezes em diferentes gestões até a Prefeitura, à Câmara, e aos poucos o projeto foi tomando forma. Além do apoio do poder público, designando a área como Parque Urbano de Proteção, Lazer e educação ambiental do bairro (decreto número 6 de 11/01/2019 e projeto de Lei 1351, de 06 de outubro de 2020), outros empresários (Interpav, família De Cico, Inco Artefatos de Concreto, Erlo, Arquivei e outros) e a comunidade em geral abraçaram a iniciativa.

Foram plantadas 160 mudas de árvores frutíferas e nativas. O local ganhou uma pista de caminhada, quadra de areia, a academia ao ar livre, bancos, equipamentos pra alongamento, um parquinho com brinquedos de madeira e até um campinho de futebol. Uma conquista e tanto: ”Serão pelo menos mais cinco bairros atendidos no entorno do Jardim Embaré: Arcoville, Vista Alegre, MRV, Banco da Terra e Aracê de Santo Antônio”, comenta Claudete.

A área de 17.685 m2 fica ao lado de um outro terreno, onde mais pra frente será construído um centro esportivo, anexo à praça.  “Essa praça leva o nome da fundadora da fazenda Embaré, a saudosa Enir Venâncio, junto com a matriarca da família, Dona Francisca (Vó Chica) que dá nome ao parquinho das crianças”, conta Claudete. Ela se emociona ao falar do local, já que venceu um câncer há pouco tempo e poderia ficar sem ter visto o sonho realizado. “As minhas crianças não tiveram uma praça aqui, mas hoje meu neto tem, minha família hoje vem aqui e as crianças estão usufruindo. As que cresceram, formaram o time do futebol clube do Jardim Embaré, o primeiro time. Aquelas crianças que não tiveram a praça, estão hoje aproveitando esse campinho, né?”