Prefeitura de Ibaté intensificou segurança no Cemitério

Após reclamações de furtos de cobres e outros objetos em túmulos, a
Prefeitura de Ibaté, por meio da Guarda Municipal, intensificou  a
segurança no cemitério, visando inibir a ação de pessoas más
intencionadas.

De acordo com o comandante  da Guarda Municipal, Vitor Reis, a
corporação vem trabalhando para evitar que furtos aconteçam no
Cemitério, porém, os criminosos aproveitam de certas ocasiões para levar
objetos. “Durante a noite existe um Guarda Municipal que fica no
Cemitério, mas quem está mal-intencionado, fica só esperando o momento
certo para agir. Às vezes o Guarda está do outro lado do Cemitério ou
vendo alguma situação estranha, e não consegue perceber o que acontece
por trás dele”, comentou.

Diante dessa situação, Vitor Reis conversou com o prefeito José Luiz
Parrella (PSDB), para explicar o que vem acontecendo e discutiram ações
para combater a prática desses furtos. “Não podemos deixar que essa
situação continue acontecendo. Assim que fiquei sabendo, conversei com o
comandante Vitor e determinamos medidas para acabar com esses furtos no
Cemitério. Lá é um lugar Santo e não um lugar para que bandidos ajam”,
relatou Zé Parrella.

De imediato, o prefeito já revelou as ações que serão realizadas no
Cemitério. “Devido ao grande número de reclamações de túmulos furtados,
a Guarda Municipal  reforçou  a segurança no período diurno e também aos
finais de semana”, afirmou. Parrella também determinou o estudo para a
instalação de câmeras de segurança e a melhoria da iluminação do local.

Vitor Reis também falou sobre as diligências realizadas com o intuito de
localizar os objetos furtados e também a intenção de identificar os
autores dos furtos. “Localizamos algumas peças furtadas, em meio a um
matagal, próximo do Cemitério. Também realizamos uma fiscalização em
ferros velhos da cidade, junto com a Polícia Militar e a Fiscalização
Municipal”, disse.

As famílias que tiveram os objetos furtados dos túmulos, além de
procurar a Prefeitura e a Guarda Municipal, fizeram Boletim de
Ocorrência. “A nossa parte, a parte da administração, nós estamos
fazendo, agora esperamos que as autoridades competentes também façam a
delas, pois não adianta apenas um lado querer resolver a situação, é
necessário a colaboração de todos”, finalizou Zé Parrella.