Prefeitura não tem poder para interferir em volta às aulas da rede estadual em São Carlos

A mais bela escola de SC

A Prefeitura não tem poder para interferir na volta dos alunos da rede estadual de ensino às atividades em São Carlos. Apesar do pedido de sindicatos como a APEOESP e o Sindspam que reivindicavam um decreto do prefeito Airton Garcia proibindo o retorno das atividades na cidade, a avaliação é de que o município não tem esse poder para impedir o retorno estadual e que uma atitude deste tipo caracterizaria ingerência de poderes, inclusive com a municipalidade passível de sofrer uma ação via Procuradoria Geral do Estado.

Segundo apurou a reportagem, a Prefeitura pretende estimular o debate democrático na esfera estadual sobre os perigos de retorno das aulas presenciais agora, mas não interferirá na decisão do Estado. A administração alega que fez o que lhe competia  ao não permitir o retorno dos alunos da rede municipal. A atitude encampada pelo prefeito Airton Garcia foi dada com o objetivo de preservar a saúde dos alunos, familiares e professores.

A rede estadual tem volta marcada para 7 de outubro para o ensino médio e 3 de novembro para o fundamental. A atitude do Estado tem gerado medo em pais e professores que já ameaçam paralisar as atividades se o governo Doria insistir na retomada.