Prefeitura pode construir reservatório na cabeceira do Gregório para amenizar enchentes

No último sábado, 24, diversos secretários do governo Airton Garcia se reuniram a pedido do prefeito para discutir as possibilidades de construção de um reservatório de amortecimento de cheias na cabeceira do córrego do Gregório, acima da região da Educativa. “Estamos estudando formas de amenizar o problema das enchentes causadas pelas chuvas de tempos em tempos”, afirmou o prefeito.

Airton precisa correr contra o tempo porque a última enchente que assolou a Baixada do Mercado e diversos bairros de São Carlos que margeiam o Gregório talvez tenha sido a maior de todos os tempos. Em meia-hora foi registrada, na terça, 21, uma chuva de pelo menos 70 mm que foi mais do que suficiente para fazer o Gregório inundar, juntamente com o córrego Sorregotte.

Essa inundação desembocou na Baixada do Mercado onde pelo menos 104 lojas foram invadidas e 25 carros acabaram destruídos. As enchentes também causaram problemas em apartamentos do CDHU na Vila Isabel, nos pontilhões da Praça Itália e da Travessa 8, no Cristo na região do shopping e também no Kartódromo.

A chuva explodiu galerias na rua São Paulo e nas imediações do Fórum, fazendo com que a Prefeitura fosse obrigada interditar o cruzamento da avenida Comendador Alfredo Maffei com a referida rua.

Em diversos pontos de São Carlos novos buracos se abriram. A imundície em que se encontra a cidade por falta de limpeza e isso também contribuiu para que as cheias fossem ainda maiores.