Professor da Rede Estadual em São Carlos diz: “Não há segurança nas escolas!”

Perícia feita pela polícia civil no carro em que chegaram dois jovens armados e encapuzados que invadiram a Escola Estadual Professor Raul Brasil e disparam contra os alunos, em Suzano, São Paulo.

Um dia depois do massacre ocorrido na escola estadual Raul Brasil em Suzano o clima é de consternação, medo e também de questionamentos: como é a segurança nas escolas públicas estaduais?

Dois ex-alunos invadiram a escola suzanense no dia ontem e estavam armados com revólver, machado e besta (uma espécie de arco e flecha) e promoveram uma verdadeira barbárie. Alunos e funcionários foram mortos, além de um comerciante que foi assassinado pouco antes da invasão. Isso nos levou a falar com um professor da rede estadual em São Carlos que leciona há anos na periferia da cidade.

Perguntamos a ele, sob anonimato, qual o clima que permeia as instituições de ensino públicas na cidade. “Todos os dias temos receio e medo sobre a segurança das escolas”, disse.

Segundo o professor, entrar numa escola estadual em São Carlos ou em qualquer outra cidade é facílimo.  “Primeiro porque é muito fácil ter acesso aos prédios escolares, afinal não há nenhuma revista, nenhum controle do que as pessoas carregam ao acessar o ambiente escolar”, afirmou.

De acordo com o professor, quem trabalha na área de educação convive com um medo grande, crescente e diário. “O medo de todos os profissionais da educação é  grande porque vemos todos os dias crescer o consumo de drogas dentro da escola, e ela (a escola) tem um uso banalizado”, criticou.

As drogas são outro ponto citado pelo professor como gravíssimo. “Nesta semana, em minha escola, alguns alunos a acenderam um cigarro de maconha dentro da sala de aula sem nenhum receio.  Não existe um policiamento efetivo nas escolas. A polícia aparece durante o período”, ressaltou.

Para ele, são “os astros” que decidem o que pode acontecer. “Hoje infelizmente estamos à mercê da sorte, pois se alguém quiser entrar armado e começar a atirar em todos fará isso com extrema facilidade”, finalizou.

Foto: Rovena Rosa, da Agência Brasil