Professor de escolar particular diz: “Falta empatia de diretores, das famílias e do governo”

Pandemia: por enquanto tudo pela internet

Nessa pandemia muitas coisas mudaram em nossas vidas. Mas, mudanças complexas tivemos nós professores. Não só pelo fato das aulas serem online, isso não é problema (a meu ver, claro). A aula, como sempre digo, é o momento do show, o instante mágico em que as coisas acontecem, é a parte mais legal da nossa profissão.

Mas, o que tem nos deixado de cabelo em pé, é a carga de trabalho. Coisas para fazer de todo o lado: provas para montar, provas para corrigir, listas de exercícios, slides, documentação para todo o lado… As escolas particulares estão cobrando o dobro (e até o triplo de nós).

Pense só em corrigir uma prova. Antes, uma prova levava cerca de 4 ou 5 minutos para ser corrigida. Hoje, em tempos do “online”, cada prova o aluno envia 5 fotos… o professor precisa abrir a foto e, se a qualidade não está boa, tem que baixá-la para conseguir dar uma melhorada e um zoom… Agora, imagine que, sei lá, numa escola, 200 alunos, 5 fotos cada… são 1000 fotos para abrir e analisar.

E documentação? Tanta coisa para explicar. Se vai ser lousa, o motivo de ser lousa. Se vai ser slide, o motivo do slide. Se vai usar um vídeo, o por que dele?

Se antes trabalhávamos muito, hoje, é muito, muito, muito mais. Mas sei que você, caro leitor, deve estar falando no seu íntimo: “sorte que você tem emprego”. Sim, ok, legal, as contas estão em dia. Mas e nossa qualidade de vida? A gente tem família, a gente tem o filho pequeno correndo aqui na casa querendo atenção, o filho mais velho tendo aula online também, a esposa ou o marido querendo um pouco de afago. Não dá… a quantidade de trabalho rende esforços pela manhã, pela tarde e pela noite. Está faltando empatia. Empatia dos diretores de escola, dos alunos, das famílias, do governo para conosco. O nosso trabalho é diferente em home office.

E para finalizar, vi algumas pessoas criticando uns professores que querem voltar às aulas presenciais. Não tiro a razão desses professores… Pelo menos, quando o antigo existia, a gente tinha uma porcentagem de qualidade de vida, coisa que hoje não temos. Vários professores estão surtando, tomando remédios dos mais variados, sofrendo muito trancado nos quartos trabalhando.

Lembre-se de nós. Nunca ninguém deu bola para nós. Acho que agora é a hora.

 

Por Professor Indignado.