Projeto Itinerante chega à São Carlos com a missão de levar educação financeira a professores da rede pública

Projeto em São Carlos/Foto: Maurício Duch

O Caminhão Itinerante, projeto do SerasaConsumidor, startup e braço da Serasa Experian, já iniciou suas atividades em 2019 e chegou em São Carlos no dia 12 de fevereiro. No dia 15, em parceria com a Associação de Educação Financeira do Brasil – AEF-Brasil, acontece o Projeto Itinerante de Educação Financeira, que cumpre a importante missão de levar educação financeira à população ao capacitar professores da rede pública sobre o tema. Em 2018, a ação do Caminhão Itinerante atendeu cerca de 100 mil pessoas e o Projeto Itinerante de Educação Financeira formou mais de mil profissionais de educação em 38 cidades.

O caminhão de 15 metros de comprimento por 2,60 de largura foi adaptado para possibilitar o acesso a seus serviços gratuitos, proliferando a educação financeira ao longo dos milhares de quilômetros percorridos em todo o País.

A capacitação de professores da rede pública das diversas cidades segue as diretrizes da ENEF – Estratégia Nacional de Educação Financeira – ENEF, Decreto Lei DECRETO Nº 7.397, DE 22 DE DEZEMBRO DE 2010 que institui uma política pública que tem por finalidade disseminar a educação financeira junto à população.

A iniciativa oferece aos docentes de todo o Brasil, de forma gratuita, informação, formação e orientação, além de parcerias com órgãos e entidades públicas e instituições privadas.

“Nosso objetivo é formar os profissionais com grande base de informação para que possam inserir de forma transversal a educação financeira nas demais disciplinas da escola, como Português, História e Geografia. A ação beneficia não só os professores, mas também estudantes e toda a comunidade. Nossa expectativa para esse ano é chegar aos 2 mil professores capacitados nas 41 cidades que percorreremos”, afirma Claudia Forte, superintendente da AEF-Brasil.

 

Novos planos para 2019

 

Para esse ano, o Projeto Itinerante terá uma novidade: além das oficinas para capacitação de professores em 41 cidades, o projeto retornará em dez municípios para acompanhamento e medição de resultados. “Queremos saber os resultados de quantos alunos, pais e/ou comunidade serão impactados diretamente por atividades realizadas por professores que passaram pelas oficinas para, assim, mensurar de forma eficiente quantas pessoas foram impactadas por estes professores, após participarem das oficinas”, explica Claudia Forte.

A AEF-Brasil espera que o capital humano gerado pelas oficinas de educação financeira resulte em impacto direto aos alunos, bem como indiretamente aos familiares e comunidade, aumentando e fortalecendo a temática no País.

Caminhão Itinerante

 

Em seu primeiro ano o caminhão permitiu que milhares de pessoas pudessem consultar seu CPF, conhecer e entender sua pontuação de crédito com o Serasa Score, além de simular e/ou contratar empréstimos no comparador de crédito online Serasa eCred.

Em 2019, além de todos esses serviços, a expectativa é ainda maior, uma vez que, a partir de agora, os consumidores que visitarem o veículo terão acesso a renegociações de dívidas atrasadas e/ou negativadas com empresas parceiras do Serasa Limpa Nome Online, podendo sair de lá com o boleto de pagamento em mãos.

“O objetivo desse projeto é possibilitar o acesso à informação e aos serviços gratuitos que o Serasa oferta, principalmente para pessoas que não possuem fácil acesso à internet. No primeiro ano mostramos que a negociação da dívida é o primeiro passo para a melhoria da saúde financeira. Desta forma, aproveitamos e relançamos o Serasa Limpa Nome e levamos essa nova experiência de negociação e descontos para dentro do Serasa Itinerante”, afirma Giresse Contini, gerente do Serasa Consumidor.

Destinos previstos no projeto: São Carlos, Ribeirão Preto, São José do Rio Preto, Curitiba, Joinville, Florianópolis, Porto Alegre, Pelotas, Chapecó, Foz do Iguaçú, Maringá, Campo Grande, Cuiabá, Goiânia, Brasília, Palmas, Belém, São Luís, Teresina, Fortaleza, Natal, João Pessoa, Campina Grande, Recife, Maceió, Aracaju, Salvador, Vitória, Belo Horizonte, São Gonçalo, Rio de Janeiro, Nova Iguaçu, Santos e São Paulo.

A oficina será realizada das 8h às 12h no Centro de Formação dos Profissionais da Educação, da Secretaria Municipal de Educação de São Carlos,  localizado na rua Conde do Pinhal,  2017, bairro Centro.

Sobre a AEF-Brasil e a ENEF

AEFBrasil – Associação de Educação Financeira do Brasil é uma OSCIP criada para executar a Estratégia Nacional de Educação Financeira – ENEF, uma política pública lançada em 2010 com a finalidade de disseminar a educação financeira junto à população. Seu principal foco de atuação é a promoção e fortalecimento da causa da educação financeira em todo o país.

A Instituição desenvolve tecnologias educacionais e sociais que visam despertar no cidadão brasileiro um comportamento financeiro saudável e consciente. Entre os projetos de destaque estão programas de educação financeira voltados a crianças e jovens dos Ensinos Fundamental e Médio e, além de projetos com foco em adultos que beneficiam, sobretudo, mulheres beneficiárias do Programa Bolsa Família e idosos com renda de até dois salários mínimos. O programa voltado ao Ensino Médio, por exemplo, já foi aplicado em escolas de cinco Estados e no Distrito Federal e, de acordo com avaliação do Banco Mundial, gerou um aumento da capacidade dos jovens de adotar práticas financeiras mais conscientes.

A AEF-Brasil é mantida por quatro importantes instituições do sistema financeiro nacional: ANBIMA – Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiros e de Capitais; B3 – Bolsa de Valores, Mercadorias e Futuros; CNSEG – Confederação Nacional de Seguros Privados e FEBRABAN – Federação Brasileira de Bancos. Todas elas são membros do CONEF – Comitê Nacional de Educação Financeira. São membros do CONEF: Banco Central do Brasil, Comissão de Valores Mobiliários, Superintendência Nacional de Previdência Complementar – Previc,Superintendência de Seguros Privados – Susep, Ministério da Justiça e Segurança Pública, Ministério da Educação, Ministério da Fazenda, Consed e Sebrae ANBIMA, B3, CNseg e FEBRABAN.