Projeto Nós ajuda o SUS em São Carlos durante a pandemia de COVID

Ajuda arrecada pelo Projeto Nós

Ajudar ao próximo é a ideia do Projeto Nós. Pessoas que de alguma forma puderam crescer e aprender em São Carlos se uniram a agora estão fazendo o bem, justamente num momento tão delicado como a pandemia de COVID-19. De acordo com Ana Paula Lima, umas integrantes da ação, o trabalho vem desde o ano passado. “O Projeto Nós surgiu em abril de 2020 com o intuito de amenizar os efeitos da pandemia para os mais atingidos. Através do lema “Eu e você juntos somos nós, nós que ninguém desata” o objetivo do projeto é ligar quem pode ajudar e quem precisa ser ajudado na cidade. Nossa maior fonte de divulgação é nosso Instagram (@projetonos_sc)”.

O trabalho ao longo do ano passado foi ganhando corpo. “Durante o ano de 2020, nós ajudamos várias instituições da cidade e algumas famílias que nos contataram com doações de alimentos. Foram arrecadadas toneladas de alimentos e distribuídas entre instituições de moradores em situação de rua, vicentinos, projetos sociais e escolas que assistem famílias. Ao todo, o projeto já distribuiu mais de 10 toneladas de alimento”, disse.

Entretanto, o desafio em 2021 cresceu e agora a ajuda também está voltada ao Sistema Único de Saúde (SUS). “Já no ano de 2021, nós começamos a ajudar o SUS com os produtos que estão faltando. Nós recebemos as necessidades direto do almoxarifado e fazemos as compras, com validação dos profissionais do hospital sobre as especificações. Atualmente estamos comprando desde seringas para insulina, remédios para sedação e até sacos de óbito para o hospital. A história do projeto com o hospital começou quando o avô de uma das fundadoras do projeto foi internado. Ela passou alguns meses visitando diariamente o hospital e, por isso, teve contato com os colaboradores, suas dores e necessidades”, recorda.

O Projeto Nós é uma ponta de esperança e um braço de apoio. “A burocracia para comprar os produtos hospitalares direto pelo hospital é grande e, por causa do aumento da demanda, não está sendo possível prever o uso de alguns produtos com a antecedência necessária. É nesse momento que o projeto é acionado, para comprar o que pode vir a faltar. O projeto já ajudou com remédios, máscaras para respiração não invasiva, seringas para coleta de exames, sacos de óbito, agulhas, sondas, materiais de higiene pessoal, materiais para intubação, sedativos, EPI para os funcionários, entre outros.  As compras são feitas online e entregues direto no hospital ou na casa de uma das fundadoras do projeto, com todas as precauções de segurança. Sempre preferimos comprar de lojas locais, porém como as compras são de quantidades altas, algumas vezes compramos por meio de outros fornecedores não-locais”, salienta.

Assim, o projeto, que não tem ligações políticas ou religiosas, se mantém apenas com a doação de amigos e conhecidos que, assim como as organizadoras, tem uma grande vontade de fazer a diferença e salvar vidas.

O projeto é composto pelas jovens Ana Lima, mineira de Alfenas e gerente de projetos de tecnologia, Kamila, paulistana e engenheira civil e Juliana, estudante de ciências da computação e bauruense, você pode conferir essa belíssima iniciativa denominada “Projeto Nós” neste link.