Proposta de Marquinho é aceita e estabelecimentos têm opção de horários diferenciados nos finais de semana

O vereador Marquinho com o prefeito Airton Garcia

O vereador Marquinho Amaral (PSDB) reuniu-se nesta quinta-fera (13) com o prefeito Airton Garcia e o Comitê Emergencial de Combate ao Coronavírus, que aceitaram sua solicitação para que academias, bares, restaurantes e cursos livres tenham opção de funcionamento em horários diferenciados nos finais de semana, respeitando as 6 horas de atendimento presencial.

Após 14 dias da cidade na fase amarela do Plano São Paulo, os estabelecimentos foram autorizados a abrir em horários estipulados no site oficial do coronavirus. Porém, obrigatoriamente esses horários seriam os mesmos durante toda a semana.

Por sugestão do vereador, o site oficial abrirá opção para que a adesão dos estabelecimentos, com o respectivo termo de responsabilidade, permita o funcionamento em horários diferenciados aos sábados e domingos.

Durante a reunião, Marquinho apresentou sua proposta  para que a Prefeitura permitisse uma mobilidade na definição do horário, argumentando que nos finais de semana, a demanda de clientes aos estabelecimentos não segue o mesmo padrão dos dias normais.

“Há alterações na frequência a bares e restaurantes nos finais de semana e isso precisa ser levado em conta”, disse o vereador. “A obrigatoriedade de seguir o mesmo horário nos finais de semana cria transtornos, pois  as pessoas tradicionalmente não vão à academia no domingo à tarde ou a bares e restaurantes no domingo à noite”.

Marquinho Amaral destacou que o município tem tomado medidas acertadas no enfrentamento da pandemia do coronavírus e ressaltou a importância de que os são-carlenses adotem medidas de prevenção ao contágio do coronavírus. “Nossa cidade mantém-se na fase amarela do Plano São Paulo graças aos esforços de todos e é fundamental que a população adote todos os cuidados sanitários e de distanciamento. Assim poderemos atravessar esse momento difícil de maneira segura e preservando a saúde e a vida de todos”.