Próxima semana começa gelada e com neve em partes do Brasil

Uma forte massa de ar frio de origem polar vai avançar sobre o Brasil nos próximos dias. Os últimos dias de junho de 2021 prometem ser gelados no Sul do Brasil, e também em muitas áreas do Sudeste e do Centro-Oeste. Pode sobrar um pouco de ar polar até mesmo para causar a friagem em Rondônia, no Acre e no sul do Amazonas.

Quando massas de ar frio fortes chegam ao país, os meteorologistas logo pensam nos fenômenos relacionados ao frio intenso como geada, neve ou outras precipitações de inverno. E o que chama a atenção é que, a partir do dia 27 de junho, os termômetros vão novamente marcar temperaturas abaixo de 0°C no Sul do Brasil, mas só isso não basta para nevar. Além de temperaturas muito baixas, a atmosfera precisa estar bastante úmida. Afinal, a neve é precipitação, isto é, a neve cai de uma nuvem e para formar nuvens é preciso ter bastante umidade.

Há chance de neve nos próximos dias?

A frente fria que vem trazendo a nova forte massa de ar frio começa a influenciar o Sul do Brasil no sábado, 26 de junho. A temperatura começa a ter uma acentuada queda nesta região durante o dia 27, domingo.

A maior chance de ocorrer alguma precipitação invernal, como chuva congelada, é entre a tarde e a noite do dia 28 de junho, segunda-feira, entre as regiões serranas do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina. Porém, outras simulações atmosféricas mostram chance de chuva congelada em áreas da Campanha gaúcha, mas a chance é menor.

A chance de nevar no dia 28 é baixa. A análise dos modelos meteorológicos feitos entre os dias 23 e 24 de junho mostram chance de neve entre os dias 28 e 29 de junho. Os modelos GFS (EUA) e o ECMWF(Europeu) ainda divergem na hora e na região exata para o fenômeno ocorrer.

A passagem da frente fria deve deixar muita umidade e condições para chuva na serra gaúcha e catarinense no dia 28 de junho. Assim, com o ar muito úmido e o ar frio intenso avançando, haveria chance de formar algum tipo de precipitação invernal.

Já para o dia 29, terça-feira, o modelo europeu mostra um novo ciclone se aproximando da costa do Uruguai e do Rio Grande do Sul, aumentando ainda mais a umidade entre os dois países. Com este aumento de umidade e a intensa massa de ar frio que ainda estará atuando, a chance para neve na terça(29) aumenta.

Fique atento!

Como os modelos costumam oscilar na posição dos sistemas que trazem umidade, é importante ficar atento nas atualizações ao longo dos próximos dias! A Climatempo volta a atualizar se esta previsão de neve se confirma ou não.

Sobre a Climatempo

Com solidez de 30 anos de mercado e fornecendo assessoria meteorológica de qualidade para segmentos estratégicos, a Climatempo é sinônimo de inovação. Foi a primeira empresa privada a oferecer análises customizadas para diversos setores do mercado, boletins informativos para meios de comunicação, canal 24 horas nas principais operadoras de TV por assinatura e posicionamento digital consolidado com website e aplicativos, que juntos somam 20 milhões de usuários mensais.

Em 2015, investiu na instalação do LABS Climatempo, no Parque Tecnológico de São José dos Campos (SP), que atua na pesquisa e desenvolvimento de soluções para tempo severo, energias renováveis (eólica e solar), hidrologia, comercialização e geração de energia, navegação interior, oceanografia e cidades inteligentes. Em 2019, a Climatempo passou a fazer parte do grupo norueguês StormGeo, líder global em inteligência meteorológica e soluções para suporte à decisão, e dois anos depois, em 2021, uniu-se à Somar Meteorologia, formando a maior companhia do setor na América do Sul. A fusão das duas empresas impulsiona a Climatempo a ser protagonista global de fornecimento de dados e soluções para os setores produtivos do Brasil e demais países da América Latina, com capacidade de oferecer informações precisas de forma mais ágil e robusta.

O Grupo Climatempo segue presidido pelo meteorologista Carlos Magno que, com mais de 35 anos de carreira, foi um dos primeiros comunicadores da profissão no país.Próxima semana começa gelada e com neve