Qual a diferença entre renda fixa e variável

Quando o assunto são investimentos na era digital, muitos falam em Bitcoin ou negócios digitais. Muitos até mesmo apostam em sites e blogs de nicho para gerar receitas com anúncios e ganhos com acessos. 

Tudo isso é relevante devido à “facilidade” de promover esse projetos, pois basta comprar um domínio e uma hospedagem de site para iniciar um projeto na web

Embora haja essa ideia de facilidade, trabalhar com negócios digitais também envolve custos a mais e muito trabalho e estratégias. 

No entanto, no mundo tradicional dos investimentos, alguns dos termos mais populares são a renda fixa e a renda variável. Esses são dois tipos de investimentos apropriados para perfis e objetivos diferentes e se você se interessa pelo assunto precisa conhecer mais sobre os dois.

Ao aprender um pouco mais sobre estes dois tipos de renda, você descobre um pouco mais sobre quais as melhores opções para o seu perfil de investidor. O perfil de investidor engloba detalhes importantes como mentalidade, objetivos e situação do patrimônio.

Por isso, abaixo vamos discutir sobre o que é renda fixa e renda variável, qual a diferença entre as duas, como escolher a melhor opção para investir e como dar os primeiros passos nos investimentos.

O que é renda fixa?

A renda fixa é um investimento com rendimentos predeterminados. Para aplicar em renda fixa, o investidor recebe antes a informação de quanto seu investimento poderá render no tempo em que estiver aplicado.

Renda fixa geralmente é feita de acordos com instituições. Ela funciona como um empréstimo que o investidor faz a bancos, empresas ou até mesmo o governo. Em troca deste empréstimo, o investidor vê o seu dinheiro render.

Por oferecer a segurança de saber quanto o investimento vai render, a renda fixa possui rentabilidade menor do que a renda variável. Os bons investimentos em renda fixa também costumam ter baixa liquidez, pelo menos aqueles que têm uma rentabilidade razoável.

Este é um investimento indicado para perfis mais conservadores e moderados, mas tudo vai depender do seu objetivo para cada investimento. Veja alguns tipos de investimentos em renda fixa:

  • CDBs
  • LCI, LCA e LC
  • Poupança 
  • Fundos de renda fixa
  • Tesouro Direto
  • CRI, CRA
  • Debêntures 

O que é renda variável?

Na renda variável, ao contrário da renda fixa, não é possível saber ao certo quanto será o rendimento ao final da aplicação. A renda varia de acordo com as condições do mercado e das aplicações escolhidas.

A renda variável é feita da compra de parte de uma empresa ou imóvel. Os resultados dessas empresas e as condições do mercado estão em constante mudança e o preço de uma ação ou fundo imobiliário varia de acordo com essas interferências.

Os investimentos em renda variável não oferecem nenhuma garantia de rentabilidade. Se a empresa quebrar e as ações diminuírem o preço, o investidor perde dinheiro. Por outro lado, se a ação “estourar”, o investidor pode ter um ganho muito maior do que o esperado.

Por suas características, os investimentos em renda variável oferecem bons rendimentos no longo prazo. Este é o tipo de investimento indicado para perfis mais arrojados e até mesmo moderados. 

Por isso, para crescer dentro da renda variável não é recomendado que o investidor seja imediatista ou invista todo o seu patrimônio em um só ativo. O ideal é que se estude bastante para se escolher boas empresas e que o investimento tenha o foco de construir patrimônio no longo prazo.

Alguns dos tipos de investimentos para renda variável são:

  • Ações 
  • Ações estrangeiras
  • Fundos imobiliários 
  • Fundos de renda variável 
  • Câmbio 
  • Criptomoedas

Qual a diferença entre renda fixa e renda variável?

A principal diferença entre os investimentos de renda fixa e renda variável é a possibilidade de prever ou não o rendimento de uma aplicação.

Muitas pessoas optam por ter investimentos em renda fixa e renda variável ao mesmo tempo, como uma forma de proteção do dinheiro.

Ambos os tipos de investimentos possuem garantia, mas no caso da renda variável, não de rentabilidade. Enquanto os investimentos de renda fixa são garantidos pelo governo ou pelo FGC (Fundo Garantidor de Crédito), os investimentos em renda variável são garantidos pelas próprias empresas, negociados pela bolsa de valores e custodiados pela corretora.

Outra análise importante para se fazer entre renda fixa variável é a relação liquidez x rentabilidade x garantia. Investimentos em renda variável possuem liquidez razoável, potencial de alta rentabilidade, mas nenhuma garantia. Enquanto isso, a renda fixa possui garantia de rentabilidade, mesmo que baixa e uma liquidez bem baixa.

Qual a melhor opção para investir?

Para descobrir a melhor opção para investir, o ideal é começar definindo o seu tipo de investidor. Existem testes apropriados para te ajudar nessa tarefa e eles podem ser feitos em sites de corretora de valores, apps de bancos e outros sites de investimentos.

Para perfis conservadores, é recomendada a renda fixa e baixa exposição em renda variável. Para perfis moderados é possível ter um equilíbrio entre os dois tipos. Já para perfis mais arrojados, é possível se expor um pouco mais na renda variável.

Também é preciso definir quais os seus objetivos para escolher as melhores opções de investimento. O ideal é que se determine o prazo para o objetivo. 

Se você for fazer uma viagem ou comprar um bem como carro ou moto e o investimento for de curto prazo, o ideal é pensar em investimentos de renda fixa. O mesmo serve para os investimentos de médio prazo. 

Isso acontece porque não se pode prever a variação de um ativo na bolsa para estes períodos, podendo haver queda e perda parcial de patrimônio.

No entanto, se o seu o objetivo é atingir a liberdade financeira e ter uma renda passiva para não precisar mais trabalhar, o investimento em renda variável pode te garantir uma boa rentabilidade no longo prazo, além de distribuir proventos de tempos em tempos como dividendos, aluguéis e juros sobre capital.

Como investir em renda fixa e variável

Para começar a investir tanto em renda fixa quanto variável, o ideal é escolher uma boa corretora de valores, com produtos diversificados e taxas baixas ou zeradas para investimentos em renda variável.

Boas opções de corretora com taxa zero são Rico, Clear e Banco Inter. Por outro lado, existem algumas corretoras que são ótimas alternativas, apesar de cobrarem algumas taxas, como Modal Mais, XP Investimentos e EasyInvest.

Para fazer o cadastro na corretora é muito simples. Basta entrar no site e fornecer os dados e documentos que cada uma pede. Tenha atenção ao domínio do site, pois ele deve ser o domínio verificado da corretora, para que você não caia em sites fraudulentos que são iscas para pegar documentos e informações confidenciais.

Para você saber se o domínio está correto, procure pelo nome da corretora no Google. Geralmente os sites oficiais aparecem em primeiro lugar nas pesquisas. O domínio de uma corretora também terá o prefixo HTTPS, sendo o “S” mais uma forma de verificação de que aquele site tem uma camada de segurança.

Depois de criar a sua conta na corretora, você terá acesso a todos os produtos de renda fixa e renda variável, além do acesso ao Home Broker para compras na bolsa.

Para continuar, basta transferir dinheiro para a corretora via Ted na conta indicada e escolher os seus investimentos. Todas as corretoras possuem plataformas bem intuitivas e um time de suporte para te ajudar a fazer seus investimentos.

Busque sempre por informações

Com certeza, a melhor forma de entender sobre renda variável, renda fixa e as opções de investimento de cada uma é estar sempre estudando para conhecer mais sobre investimentos.

Felizmente, existem muitos bons canais no YouTube, blogs e canais de pesquisa para te ajudar a obter o melhor conhecimento sobre o assunto sem precisar gastar muito com isso. Além de aprender sobre investimentos, recomendamos que você também desenvolva a sua educação financeira. Veja alguns canais sobre o assunto:

  • Me Poupe! – Nathalia Arcuri
  • O Primo Rico – Thiago Nigro
  • Gustavo Cerbasi 
  • Economirna – Mirna Borges
  • Jovens de Negócios – Breno Perrucho

Gostou de saber mais sobre a diferença entre renda fixa e renda variável? Se tiver alguma dúvida ou comentário, dívida conosco logo abaixo e compartilhe este post com seus amigos que se interessam pelo assunto.