Qual o melhor pão de São Carlos?

Pão: alimento indispensável

Uma brincadeira que vi outro dia na comunidade São Carlos Mil Grau me levou a fazer essa pergunta e cheguei numa breve conclusão: temos muitas e ótimas opções. A postagem falava do pão de um supermercado ser o melhor e eu contestei e disse que aquele não era o que mais me agradava e por fim uma saraivada de comentários concordou com o meu.

Sou um amante deste alimento, por isso, sempre que posso experimento em toda a cidade que visito para conhecer sabores, modos de fazer, recheios e etc e aqui vou compartilhar alguns locais que eu conheço e para os quais sempre retorno para comprar um pãozinho, seja o mais simples ou o mais elaborado.

Um dos lugares onde sempre compro pão é na Cogeb. Gosto do pão francês, mas sempre compro bisnaguinha feita por lá, o pão de torresmo e os pães portugueses recheados com linguiça, presunto e queijo. Os pães deste local tem um sabor que me agrada. Também gosto bastante dos pães feitos pelas meninas da cafeteria De Chicco ali na Manoel de Mattos perto da igreja São Judas, elas são novas no ramo, e merecem todo o destaque.

Outro pão que povoa sempre a minha lembrança é aquele “de casa” que é feito pelo Le Gaban, tem um maciez definitiva e quando o fazemos na chapa com manteiga temos uma explosão de sabor e gostosura.

Também aprecio bastante o pão de padaria Corneta. Se não estou enganado, tem um “de banha” que já comi algumas vezes e que não esqueço seu sabor delicioso, essa padaria, na minha modesta opinião, faz um pão muito bom, diria inesquecível.

Outro lugar que vem sempre na minha memória é o pão da padaria Boscobom, a famosa padaria do Educandário na Padre Teixeira. Gosto muito do pão francês que é feito por eles, tem um gostinho especial, salgadinho na medida certa, acho especial.

Não poderia deixar de citar também o pão da padaria Cantador. A filial fica perto da minha casa e gosto bastante do pão chamado “salário”, principalmente com gergelim, também sou fã de um pãozinho pequeno (esqueci o nome!), que vem embaladinho, uma delícia.

Não poderia esquecer também dos pães que são vendidos nas igrejas. Falo de duas que sempre compro: na Paróquia Nossa Senhora de Fátima e também na Paróquia São Domingos Sávio. São pães caseiros de sabor especial que ajudam nas obras sociais, mas que também contemplam quem aprecia esse alimento consagrado mundialmente como indispensável para qualquer pessoa.

É claro que esse texto não tem o objetivo de eleger ninguém como o melhor ou então indispensável, mas sim buscar convicções de outras pessoas para que possamos conhecer novas alternativas e quem sabe entender que São Carlos tem centenas de opções deliciosas no quesito pão.

Desfrutemos e opinemos.

Renato Chimirri