Quatro bairros de São Carlos precisam melhorar o isolamento social

O isolamento social é a maior arma no combate ao Coronavírus, porém nos últimos dias o índice de São Carlos tem sido abaixo dos 50%. Os dados do Governo do Estado mostram que há 3 dias a cidade marca 48% de isolamento e isso tem refletido diretamente no aumento de casos de COVID-19.

Somente no dia de ontem, 21, São Carlos pulou de 70 para 85 casos confirmados, com quatro mortes também ratificadas para essa doença, isso sem contar a subnotificação e os casos assintomáticos. Por isso, a Prefeitura começou a fazer o mapeamento nas regiões de São Carlos para verificar o índice de isolamento social. A reportagem apurou que nos bairros Zavaglia, Antenor Garcia, Cidade Aracy e Parque Novo Mundo a população precisa se atentar e insistir na melhoria do isolamento social, a fim de que pessoas não fiquem doentes devido a COVID-19, pois os índices percentuais de isolamento nestes locais não estão bons. Os dados são dos últimos 10 dias.

A recomendação é simples: quem puder, fique em casa, quem precisar sair, use máscara e álcool em gel ou lave sempre as mãos para se proteger do vírus.

A equação é essa: com mais pessoas circulando sem motivos pelas ruas, a tendência nesta época de pandemia é de que o vírus “ande” mais e com isso atinja pessoas que podem desenvolver sintomas graves da doença e  precisem de hospitalização e até de internação em Unidade de Terapia Intensiva.

Com muitos infectados, o sistema de saúde pode entrar em colapso, pois não terá como suportar e atender os contaminados pela COVID-19, bem como as demais doenças que nesta época também continuam a castigar o povo e obrigar os pacientes a buscar o serviço médico.

Convém destacar que o monitoramento é feito com base no deslocamento do celular. A análise observa onde está o aparelho entre as 22 e as 6 horas da manhã, ou seja, quando a maioria está dormindo, sendo assim, qualquer deslocamento com mais de 50 metros é avaliado pelo sistema como quebra do isolamento social.  A Prefeitura afirma que não vê quantos aparelhos estão na região, o que lhe é passado pela empresa que monitora o sistema é o percentual, sem dados confidenciais como nomes e modelos celulares em questão. Com os percentuais, o mapa das regiões são-carlenses mostra o isolamento.