Queda de Paraná pode transformar Câmara em “barril de pólvora” para o Governo Airton

A Câmara Municipal deverá se transformar num barril de pólvora para o governo Airton Garcia nos próximos dias. Tudo porque o Diário Oficial trouxe a exoneração de Paraná Filho do cargo de secretário de Agricultura e Abastecimento. Segundo apuração extraoficial da reportagem, o então secretário foi exonerado e ficou sabendo apenas pelo Diário Oficial da troca de comando em sua pasta.

De acordo com informações obtidas pela reportagem, o agora ex-secretário não gostou nada da exoneração. Como deve voltar à Câmara, Paraná poderá partir para uma oposição cerrada ao governo Airton Garcia, já que ele assumirá a vaga do suplente Moisés Lazarine que estava em seu cargo.

Outras fontes disseram que o vice-prefeito Edson Ferraz e também o secretário de Governo, Edson Fermiano, não teriam sido informados sobre as mudanças do Diário Oficial e que isso gerou um grande desconforto, já que a dupla tem um relacionamento muito bom com o poder legislativo, inclusive como fiadores da POLITICA PAX entre os poderes.

A exoneração do vereador poderá respingar em vários setores do legislativo contra o executivo, inclusive na Comissão Parlamentar de Inquérito que apura eventuais irregularidades na área de saúde de São Carlos, pois os ânimos entre o legislativo e o executivo estarão mais acirrados.

Uma reunião, segundo apuração da reportagem, estaria ocorrendo neste momento na Câmara Municipal com várias figuras políticas da cidade para discutir a exoneração de Paraná. O próprio MDB, que tem a vice-prefeitura e grande influência na administração, teria ficado profundamente descontente com a exoneração de Paraná que foi eleito vereador pelo PSL, mas estava secretário de Agricultura.

Confira a nota que publicamos hoje, 3, a respeito as mudanças

Uma bomba na Prefeitura de São Carlos: o secretário de Agricultura e Abastecimento, Paraná Filho, foi exonerado de sua função, segundo publicação do Diário Oficial desta sexta, 3. Com isso, Paraná voltará à Câmara, pois é vereador eleito.

Paraná estava fazendo um trabalho interessante junto aos restaurantes populares e também no que diz respeito à recuperação de estradas rurais e aproximação com o produtor rural, ele também atuou na questão das feiras livres da cidade. Nos bastidores, sua queda é vista como mais um episódio da guerra política que há no governo municipal. No lugar de Paraná entra Wellington Fabio Cervini. O rumo político de Paraná, agora na Câmara, é incerto.

Airton Garcia também exonerou Sdenir Ferreira Gomes da chefia de gabinete da Agricultura que agora será ocupada pelo tucano Jhony da Silva, Caio Solci também foi limado do governo e do cargo de diretor do departamento de Agricultura que agora será dirigido por Leandro Calvo.

Na diretoria de Abastecimento, Wagner Teixeira dos Santos deixa o cargo e em seu lugar chega Alexandre Gatto. O mesmo Gatto ocupava estava no cargo de diretor do departamento de desenvolvimento econômico da secretaria de Meio-Ambiente, mas em seu lugar foi nomeado o militar da reservar e ex-secretário de infância e juventude, Paulo Wilhelm de Carvalho.