Quem está queimando terrenos em São Carlos?

Fogo devasta área em São Carlos

Os leitores são a maior “arma” que a imprensa tem para noticiar o que acontece em uma cidade e um fato chamou a atenção no dia de ontem, 25, depois que um brutal incêndio atingiu uma área entre o Cantinho Fraterno e o Santa Mônica na região do SESC. Algumas pessoas chegaram a dizer que um suposto incendiário teria ateado fogo neste local e que o mesmo fugiu depois de praticar o crime.

Pelo que se sabe, ninguém foi pego até agora por este incêndio, porém isso dá um indício de que algumas queimadas que estão acontecendo em São Carlos em plena estiagem podem ter o dedo irresponsável de pessoas que não tem o que fazer, afinal de contas, esse fogo de ontem poderia ter se espalhado por outras áreas e ferido pessoas. Somente ali, a vegetação foi muito prejudicada.

A fumaça tomou conta de tudo e as pessoas que moram nas imediações sofrem demais com essa irresponsabilidade. Vale lembrar, que o fogo foi perto de um abrigo de idosos, onde há pessoas que normalmente já tem algum problema de saúde, dá para imaginar o tamanho da crueldade deste incêndio se ele foi realmente criminoso?

Quem reside em prédios na vizinhança da área queimada relatou que não conseguia respirar, muitas pessoas tiveram crises de tosse, asma atacada, rinite descontrolada e ainda por cima elas tem que conviver com o fantasma da COVID-19. Afinal de contas, uma pessoa em crise que precise ser encaminhada a um hospital com o objetivo de fazer uma simples inalação acaba sendo exposta ao processo de contaminação do Coronavírus. Ou seja, incendiar áreas urbanas ou rurais é um crime sem precedentes em um período tão seco.

Precisamos registrar que São Carlos ainda teve mais dois incêndios graves neste fim de semana. O primeiro foi no Itamarati onde uma vasta faixa de terra e mata foi queimada e outro perto do prédio da Seresa Experian assustou trabalhadores desta empresa e de outras que estão instaladas no Distrito Industrial.

Infelizmente, prender e punir um suposto incendiário é muito difícil, mas a população precisa ficar realmente atenta e denunciar quem comete este tipo de crime. Só uma sociedade organizada pode penalizar atitude tão criminosa.

Renato Chimirri