Região de São Carlos e Araraquara lidera no surgimento de novos casos de COVID

Teste 'drive-thru' para coronavírus/Leopoldo Silva

Na Fase Vermelha do Plano SP de controle da COVID-19, a região de São Carlos e Araraquara tem índices ruins nos quesitos avaliados pelo Estado. Segundo dados divulgados nesta sexta, 19, a ocupação das vagas de Unidade de Terapia Intensiva para a COVID no Centro do Estado é de 84,7%, sendo que a região tem 16,4 leitos de UTI por 100 mil habitantes. Essa taxa só não é pior que a Bauru hoje com 92,3% e 15,3 leitos por cem mil pessoas. Presidente Prudente é a terceira colocada com 84,3%.

São Carlos e Araraquara tem atualmente 473,4 novos casos de COVID-19 por 100 mil habitantes, número que nos dá a liderança nessa terrível estatística, o segundo lugar está com São João da Boa Vista tem 462,4 casos por cem mil habitantes, Taubaté é a terceira colocada com 459,7 casos por 100 mil.

Também lideramos com 78,9 internações por 100 mil habitantes (os números completos estão no final da matéria). No quesito mortes somos os terceiros colocados com 10,7 mortes por 100 mil. A líder é Bauru com 13,7 mortes por cem mil, seguida de Barretos com 12,7.

O fato apontado pelos números demonstra que a contaminação na região central tem sido mais veloz, como Araraquara já confirmou a presença da nova cepa de COVID em seu território, a P.1, descoberta em Manaus em janeiro, isso explicaria o crescente de novos casos e também de internações, o que sugere que a cepa está “passeando” por outras localidades. As internações nos hospitais de São Carlos e Araraquara tem demorado mais que o normal com pacientes ficando até 40 dias em UTI e muitos evoluindo para o óbito.