Retalho Coletivo apresenta peça teatral em São Carlos

Em nosso primeiro espetáculo, nós criamos linhas de trem para levar o público a uma viagem por bairros da cidade de São Carlos, onde personagens inspirados em pessoas icônicas contavam suas histórias.

 O segundo espetáculo do Retalho Coletivo é fruto de uma pesquisa que se inicia no segundo semestre de 2018. Desejávamos falar com nosso público a respeito de acontecimentos recentes que apontavam algumas semelhanças com acontecimentos de outros momentos passados de nossa história mundial. Nossa ficção se estabelece em um lugar distante e desconhecido, ao qual denominamos Mundo. Lá tudo acontece do mesmo jeito e seus moradores se conhecem bem e vivem em aparente paz. Certo dia, chega ao local uma pessoa interessada em conversar com os habitantes de Mundo que, curiosos, relacionam-se amistosamente com o estrangeiro falando de si e do modo de vida local. A seguir, dois acontecimentos incomuns ameaçam o estado de paz estabelecido. Em momentos como esse, em que o medo e a insegurança abalam as relações interpessoais e os desejos individuais, quem se mantém humano? O quanto podemos escapar de sermos devorados por nossas próprias sombras?

Um pacato lugar chamado Mundo recebe a visita de uma pessoa com intenções pouco claras em relação aos seus habitantes. Após algum tempo, dois acontecimentos suscitam a insegurança geral, despertando reações sombrias nos habitantes de Mundo.

Duração: 100min
Classificação: 14 anos

Curtíssima temporada:
domingos 15, 22 e 29 de março às 19h
*********** 30 lugares por apresentação *********** R$ 20,00 inteira
R$ 10,00 meia entrada (estudantes, funcionários públicos, aposentados e artistas)

Ficha técnica:
Elenco: Ana Garbuio, Bruno Garbuio, Marcio Antunes, Miguel Cossio e Mylene Corcci.
Dramaturgia: Nádia Stevanato
Direção: Iratã Campos
Trilha Sonora: Pablo Mendoza
Fugurinos: Daniele Busatto

Teia – Casa de Criação
Rui Barbosa, 1950
São Carlos/SP