Roubos e furtos a condomínios preocupam moradores e especialista dá dicas de segurança

Segurança preocupa condomínios

A pandemia da Covid-19 aqueceu o mercado de condomínios de alto padrão. Conforme levantamento da Associação Brasileira das Incorporadoras Imobiliárias (Abrainc), em São Paulo, o volume de vendas do segmento nos primeiros seis meses deste ano foi 33,2% maior do que no mesmo período de 2020. Os lançamentos também registraram um boom. No segundo trimestre de 2021, a oferta de imóveis novos para esse público registrou um aumento expressivo de 978,5%, em relação ao mesmo período do ano passado – o melhor desempenho desde o início da série histórica, em 2014. No acumulado do primeiro semestre, o resultado foi 265% superior.

Além do conforto e do acesso a áreas de lazer, a segurança é um dos principais fatores que fazem as pessoas optarem por imóveis em condomínio fechado. Porém, nem sempre esses empreendimentos estão preparados, e os moradores podem se tornam vítimas de furto ou roubo. Em 2020, houve mais de 32 mil roubos a residências, segundo o Anuário Brasileiro de Segurança Pública.

A jornalista Thais Fernandez, de 37 anos, foi vítima de um assalto em seu apartamento, onde mora com o marido. “Quando entrei, percebi que os cômodos não estavam revirados. A pessoa que assaltou sabia exatamente o que estava procurando e o que ia levar”, conta Thais.

Para inibir a ação de criminosos, é preciso que os condomínios, tanto verticais quanto horizontais, invistam cada vez mais em segurança e enxerguem a tecnologia como uma aliada neste processo. Marco Antônio Barbosa, especialista em segurança e diretor da CAME do Brasil, empresa de origem italiana com mais de 50 anos no mercado e líder mundial em produtos para automação de acesso, aponta dicas para aumentar a segurança nesses locais.

Utilize equipamentos e sistemas eletrônicos.
Os avanços tecnológicos proporcionaram aos dispositivos de segurança ganhos em eficiência, precisão e desempenho. Portas, portões automatizados e sistemas de identificação por biometria para controle de acesso, por exemplo, são medidas bastante efetivas e que ajudam a reduzir os índices de violência.

Controle de quem entra e sai do condomínio.
Grande parte das invasões em condomínios de casas e apartamentos acontecem por invasões de criminosos que conseguem burlar os sistemas de segurança eletrônica, inclusive pela portaria principal. E como eles conseguem isso? A resposta é simples: por meio de falhas humanas.

Por exemplo, quando um morador vai sair e encontra algum desconhecido querendo entrar, muitas vezes, ele permite que essa pessoa entre, e é aí que acontecem os assaltos. Uma boa solução para este problema é estabelecer normas e protocolos internos de segurança que eliminem a entrada de pessoas erradas, como o cadastramento tanto de moradores quanto de visitantes. Também são interessantes equipamentos que deem mais autonomia para os moradores, como aplicativos que facilitam a identificação, sem necessidade de portaria.

Tenha um projeto de segurança personalizado para o seu condomínio.
Com o objetivo de captar clientes e fechar contratos, muitas empresas de segurança oferecem pacotes de soluções prontas, com preços bem abaixo do mercado. Porém, se esse pacote contratado não for adequado para o condomínio, ele pode ficar ainda mais vulnerável a invasões devido ao sistema generalizado que foi instalado. Todo projeto de segurança eletrônica deve ser desenvolvido especificamente para cada local, para cada necessidade de proteção. Dependendo da necessidade, existem sistemas de alta segurança usados no mundo todo contra o terrorismo, que podem ser adequados à sua segurança. É importante entender a necessidade e ter algo que se adapte a ela.

Mantenha os equipamentos de segurança atualizados.
Quando se fala em instalação de sistemas de segurança eficazes, é preciso levar em consideração toda a manutenção e suporte oferecido pela empresa responsável pelo projeto, além da verificação da necessidade da atualização dos equipamentos. O mau funcionamento de um equipamento compromete a segurança do condomínio que, consequentemente, fica mais vulnerável a ações de criminosos. Além disso, para fidelizar os clientes e mostrar a preocupação em atendê-los bem, é preciso que as empresas os mantenham atualizados das novidades que chegam ao mercado e prestem todo o suporte, caso seja necessário fazer a troca de algum aparelho.

Soluções CAME
A CAME oferece uma gama de produtos eletrônicos funcionais para condomínios, como automatizadores de portões, catracas, identificadores de impressão digital e portas automáticas para residências.

Nos condomínios horizontais de alto padrão, também estão sendo muito solicitados sistemas ainda mais reforçados, como os postes de amarração. Eles foram projetados para garantir padrões de alta segurança em entradas estratégicas e para resistir a colisões de veículos, atendendo às necessidades mais rigorosas em termos de controle de acesso e resistência à força.

Outro sistema desenvolvido pela CAME que fornece o mais alto nível de proteção são os Road Blockers. São barreiras anti-atropelamento usadas para evitar que veículos não autorizados acessem as áreas reservadas e garantir a segurança total dos moradores.

“Ter o controle do tráfego de pessoas dentro de um condomínio é um dos quesitos mais importantes na hora de garantir a segurança. Para isso, a CAME criou os torniquetes de alta segurança, com altura total, ideal para os locais onde a circulação de pessoas é grande”, completa Marco Antônio Barbosa.

Sobre a CAME do Brasil
Presente no Brasil desde 2010, com sede em Indaiatuba/SP, o Grupo CAME é uma empresa de origem italiana com mais de 50 anos no mercado e líder mundial em produtos para automação de acesso, com certificações ISO 9001 e ISO 14001. A empresa dedica-se à excelência em equipamentos e assistência técnica de alta qualidade, inovação e performance no segmento de controle de acesso e automação predial, desenvolvendo projetos customizados para clientes de diferentes segmentos de mercado. Com filiais em 20 países e mais de 480 distribuidores exclusivos no mundo todo, a CAME controla 7 empresas produtivas (CAME Cancelli Automatici, BPT Sistemas de automação residencial e industrial, Urbaco, Parkare, Go, Nepos), além da CAME Service Itália, especializada em assistência aos clientes. Veja mais no site da Came do Brasil.