Sábado tem vacinação das pessoas com comorbidades e deficiências permanentes de 40 a 45 anos em Ibaté

Seguindo o Plano Estadual de Imunização (PEI) do Governo do Estado de
São Paulo, a Secretaria Municipal da Saúde de Ibaté vai iniciar a
aplicação da primeira dose da vacina contra COVID-19 em pessoas com
comorbidades e deficiências permanentes, que tenham idade entre 40 a 44
anos.


Elaine Sartorelli Breanza, secretária municipal da Saúde, ressalta que a
vacinação será realizada neste sábado, 29 de maio, apenas na Unidade
Básica de Saúde (UBS) Jardim Icaraí, localizada ao lado da Escola
Municipal Antonio Deval, das 9h às 15h.


“Lembramos que no ato da vacinação, as pessoas com comorbidades, além de
CPF, documento com foto e comprovante de endereço atualizado, devem
apresentar documento original e cópia do comprovante da condição de
risco por meio de receitas, relatório ou prescrição médica”, afirma a
secretária.


Já as pessoas com deficiência física permanente devem estar cadastradas
no Programa de Benefício de Prestação Continuada (BPC). “As pessoas com
deficiência permanente [de 40 a 44 anos] precisam apresentar comprovante
de recebimento do BPC”, orienta a Elaine.


A secretária ressalta que serão contempladas apenas as pessoas que
tiverem uma e/ou outras comorbidades definidas pelo Ministério da Saúde
[ver tabela abaixo].


Pré-cadastro


A Secretaria Municipal da Saúde incentiva o pré-cadastramento aos aptos
à imunização no site www.vacinaja.sp.gov.br. O registro online garante
mais facilidade e rapidez à campanha de imunização, pois economiza 90%
no tempo de atendimento individual nos postos de vacinação.
Relação de comorbidades definidas pelo Ministério da Saúde:


–Doenças Cardiovasculares;
–Insuficiência cardíaca (IC);
–Cor-pulmonale (alteração no ventrículo direito) e Hipertensão pulmonar;
–Cardiopatia hipertensiva;
–Síndromes coronarianas;
–Valvopatias;
–Miocardiopatias e Pericardiopatias;
–Doença da Aorta, dos Grandes Vasos e Fístulas arteriovenosas;
–Arritmias cardíacas;
–Cardiopatias congênitas no adulto;
–Próteses valvares e dispositivos cardíacos implantados;
–Diabetes mellitus;
–Pneumopatias crônicas graves;
–Hipertensão arterial resistente (HAR);
–Hipertensão arterial – estágio 3;
–Hipertensão arterial – estágios 1 e 2 com lesão e órgão-alvo e/ou
comorbidade;
–Doença Cerebrovascular;
–Doença renal crônica;
–Imunossuprimidos (transplantados; pessoas vivendo com HIV; doenças
reumáticas em uso de corticoides; pessoas com câncer);
–Anemia falciforme e talassemia maior (hemoglobinopatias graves);
–Obesidade mórbida;
–Cirrose hepática.