Saiba o que os frentistas dos postos de combustíveis mais ouvem em São Carlos

Posto de combustível: mais aumento

O frentista de posto combustível em São Carlos além de fazer seu trabalho, ouve muitas coisas no dia a dia. Dá uma olhadinha em algumas situações e veja se você se identifica. ( Isso foi obtido depois de uma conversa com alguns membros da categoria):

Psicólogo: um dos grandes, porque ele sempre tem que ouvir o que cliente diz e muitas vezes acaba “palpitando” na vida da pessoa e em muitos casos com sua experiência de vida oferece conselhos úteis. Quem nunca desabafou com um frentista sobre as coisas mais profundas da vida?

Conselheiro: as vezes o cliente está interessado em fazer um negócio e acaba contando ao frentista e depois pergunta: o que você acha? Em muitos casos, o frentista simplesmente dá sua opinião e o negócio sai ou não. Venda de carro então, é uma das “paradas” onde os frentistas mais opinam. Isso são palavras de trabalhador da área.

Amigo: de tanto frequentar determinado posto, o cliente fica amigo do frentista. Uma jovem me contou uma vez que tinha ido assistir a um filme e que parou em um posto de sua confiança para abastecer e que o frentista já era seu velho conhecido. O rapaz perguntou se ela havia ido ao cinema e a moça respondeu que sim. Ele rebateu dizendo que levaria seu filho no domingo. Isso foi numa sexta, no sábado, a moça voltou ao posto e presentou o frentista com dois ingressos para que ele levasse o filho ao cinema. São amigos até hoje! História bacana!

Vendedor: todo frentista é vendedor. Sempre tem um aditivo, a palheta do carro, um perfume automotivo que ele tem que oferecer para o cliente. Às vezes, os  clientes olham com aquela cara de quem “comeu e não gostou”.

Mecânico: Essa é titular. O frentista é visto como mecânico. O carro está pegando fogo, engasgado, não pega, tem  pane elétrica e o dono quer um diagnóstico do frentista do posto.

Borracheiro: frentista também é borracheiro, sim! Para alguns clientes, ele tem que trocar o pneu, encher e etc. Calibrar, alguns fazem de bom grado, mas não dá para remendar pneu no posto.

Maps Google: essa função desde sempre, bem antes da internet, existe. Ele é referência. A pessoa tá com um google aberto no carro, mas pede aquela forcinha para as pessoas do posto.

Vidente: o frentista sempre ouve: você acha que vai chover? Ou então: quem ganha hoje? Será que vou levar xingo quando chegar em casa (isso por volta das 3h da manhã!)? Ah, aquela que não dá para faltar, especialmente em dias de hoje: vai subir o combustível? Ultimamente a resposta tem sido que sim, né?

Médico: a função “doctor gas” está sempre ativada. Quem nunca comentou com o frentista enquanto abastecia: “Ai que dor nas costas!” ou então “ai, que dor de cabeça! Será que tenho que ir no médico?”