Santa Casa recebe 5 respiradores e 7 monitores do Todos Pela Saúde

Os cinco respiradores doados pelo Itaú Unibanco por meio do Todos pela Saúde – Foto: Assessoria Santa Casa

A Santa Casa recebeu a doação de cinco respiradores e 7 monitores do Todos pela Saúde (www.todospelasaude.org), iniciativa lançada pelo Itaú Unibanco para enfrentar o novo coronavírus e seus efeitos sobre a sociedade brasileira.  Os equipamentos vão ser usados nos leitos de UTI da ALA COVID, montada pelo hospital.

Do início da pandemia até agora, 187 pacientes com resultado positivo para COVID-19 receberam atendimento no hospital. Destes, 19,7% faleceram (37 óbitos). A taxa de mortalidade é menor que a média nacional dos hospitais brasileiros, públicos e privados, que é de 35,4%  (Fonte: UTIs Brasileiras – Registro Nacional de Terapia Intensiva/ Associação de Medicina Intensiva Brasileira (AMIB) e Epimed Solutions).

“A Santa Casa tem mortalidade em COVID-19 comparável a pacientes que internam nas instituições mais ricas em recursos do país. Isso é resultado do empenho e comprometimento das equipes de fisioterapia e enfermagem, bem como do time de especialistas médicos com quem trabalhamos. E esses equipamentos modernos, de ponta, doados pelo Todos pela Saúde vão facilitar o dia-a-dia dos nossos profissionais e nos permitir oferecer um atendimento com ainda mais excelência”, afirma o infectologista e gerente médico da Santa Casa, Roberto Muniz Junior.

A doação foi feita por meio do Projeto Todos pela Saúde, iniciativa lançada em abril pelo Itaú Unibanco para enfrentar o novo coronavírus, com um aporte inicial de R$ 1 bilhão. Esses recursos são administrados e direcionados por um grupo de especialistas da área da saúde.  O projeto é liderado por Paulo Chapchap, diretor-geral do Hospital Sírio Libanês, e conta também com a participação de Drauzio Varella, médico, cientista e escritor; Gonzalo Vecina Neto, ex-presidente da Anvisa; Maurício Ceschin, ex-diretor-presidente da Agência Nacional de Saúde; Eugênio Vilaça Mendes, consultor do Conselho dos Secretários de Saúde; Sidney Klajner, presidente do Hospital Albert Einstein; e Pedro Barbosa, presidente do Instituto de Biologia Molecular do Paraná, instituição ligada à Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).