São-carlense: faça a sua parte, fique em casa!

Uma vista de São Carlos/Foto: Maurício Duch

É sério. Mais do que você imagina! Chegou o momento de ficarmos em casa, com a família e ficar em casa não significa ir visitar sua mãe, sua avó ou almoçar na casa da sogra, normalmente essas pessoas são do grupo de risco e precisam estar quietinhas em suas residências com vocês ajudando a comprar medicamentos e mantimentos quando necessário, mas sem o contato, tipo pega a lista pelo whatsapp, telefone ou outro meio, você compra e deixa tudo acomodado numa caixa na área. Contato? O mínimo, zero, apesar o possível. Com muita cautela e também usando água, sabão e álcool gel para lavar as mãos.

Hoje em São Carlos vimos comércios ainda abertos, aqueles que estão enquadrados no decreto do prefeito, ou seja, foi preciso uma operação para podermos fechar esses locais, lotéricas, bares, pastelarias, muitas pessoas andando em grupinho nas ruas, talvez essa gente ainda não tenha entendido a gravidade do que estamos enfrentando. Gente, é um pandemia, ou seja, se doença atingir em cheio São Carlos, não vai dar para fugir para Araraquara ou Rio Claro, porque por lá o cenário também não será dos melhores, só fugindo de planeta é que poderíamos nos salvar e isso parece ser pouco provável no momento, certo?

O que se pede? Apenas que você fique em casa, mantenha os hábitos de higiene, saía somente para comprar comida e remédios. É um cenário duro, não é? É, sim. Mas isso é um alerta para que o homem reveja para onde está mandando o planeta Terra, para que a ganância desenfreada seja contida, para que pensemos em quem não tem casa, não tem comida e não tem um teto. Vocês já pararam para imaginar o que farão os irmãos de rua durante essa pandemia? Então, se você tem casa, o melhor a fazer é se aquietar em sua moradia, passar mais tempo com os seus, conversar, fazer algo juntos, maratonar uma série, fazer um pão, passar o dia batendo um papo, vendo aquele jogo de futebol antigo e gritar gol de novo! Ninguém está pedindo para que você vá ao front de batalha, apesar de estarmos numa guerra, contudo nosso inimigo é invisível.

Hoje pela manhã, olhei do muro de casa, tinha um rapaz fazendo caminhada junto com sua namorada na Marginal, os dois marombados, de academia, andando, suando e etc.  A dupla, provavelmente, porque possui boa saúde, mesmo que se infectem podem ser pacientes assintomáticos, entretanto eles tem tudo para passar esse mal à outras pessoas que podem não dispor dessa condição atlética e aí é que está o problema.

Consequentemente, mais gente vai sendo infectada, sendo assim, esse toque de recolher moral que está sendo pedido para a sociedade são-carlense visa apenas e tão somente preservar você e o bem mais precioso que está em suas mãos: sua família, seus filhos, sua esposa, seu marido, seu pai, sua mãe, seus irmãos, seus avós, seus tios e todo mundo que você gosta.

Fique em casa, só depende de você! Isso passará!

 

Renato Chimirri