São Carlos consegue mais recursos para empréstimos no Banco do Povo Paulista

Recursos para operações

A Prefeitura de São Carlos, por meio da Secretaria Municipal de Trabalho, Emprego e Renda – SMTER, considerando a evolução do Programa Banco do Povo Paulista no município, definiu o aumento de recursos financeiros do saldo no Fundo de Investimentos de Crédito Produtivo Popular em R$ R$ 2.500.000,00 sendo que o município entrará com 10%, valor de R$ 250.000,00 e o Estado com 90% no valor de R$ 2.250.000,00. A agência de São Carlos já disponibilizava R$ 2,3 milhões de microcrédito para auxiliar empreendedores de pequenos negócios no município.

Os valores estão condicionados à análise de crédito e comprovação de toda documentação necessária para empréstimos de pessoas jurídicas, micros e pequenos negócios formais e também microempreendedores urbanos e rurais, inclusive setor informal.

“Contando com apoio da secretária de Desenvolvimento Econômico do Estado de São Paulo, Patrícia Ellen, temos a certeza que vamos auxiliar empreendedores de pequenos negócios de São Carlos, especialmente no enfrentamento aos impactos financeiros causados pelo novo coronavírus (COVID-19), em que muitos foram prejudicados e precisam de incentivo. Esses recursos tem grande importância para a economia de São Carlos e o prefeito Airton Garcia Ferreira não mediu esforços para disponibilizar essa contrapartida”, explicou o secretário de Trabalho, Emprego e Renda, Walcinyr Bragatto.
Os limites para crédito variam entre R$ 200 e R$ 50 mil. As linhas de microcrédito do Banco do Povo têm taxa fixada entre 0,35% e 1% ao mês dependendo da categoria. O Banco do Povo Paulista credita valores para capital de giro e investimento fixo, como a aquisição de mercadorias em geral, matéria prima, máquinas, ferramentas, equipamentos, veículos e até mesmo itens para publicidade e divulgação do empreendimento.

Os empréstimos são direcionados para empreendimentos de Pessoas Físicas (PF) ou Jurídicas (PJ) que não tenham nenhuma restrição em SERASA, CADIN, BACEN ou RECEITA FEDERAL. Para pessoa física podem ser feitos empréstimos a partir de R$ 5 mil (primeiro crédito) podendo chegar até R$ 15 mil na medida em que se quitam os empréstimos anteriores, para capital de giro o prazo pode ser em até 12 meses e para investimento físico em até 24 meses, com taxa de juros de 1% ao mês. A pessoa jurídica MEI pode fazer um primeiro empréstimo de R$ 10 mil podendo chegar a até R$ 21 mil, para capital de giro prazo de até 24 meses e para investimento fixo até 36 meses. Para quem está cadastrado como ME, EIRELLE, LTDA, EPP os empréstimos variam de R$ 200 a R$ 50 mil com prazo até 24 meses para capital de giro e até 36 meses para investimento físico com taxa de juros de 0,35% ao mês.

Outras informações podem ser obtidas através do e-mail saocarlos@bancodopovo.sp.gov.br.