São Carlos ganha 500 moradias e mais três equipamentos públicos

Airton participou de entregas

O diretor de Relações Institucionais da Pacaembu Construtora, Fred Escobar, recebeu na manhã desta quinta-feira (20/05), no auditório do Paço Municipal, do prefeito Airton Garcia, o ‘HABITE-SE’ do empreendimento imobiliário com 500 moradias, construído dentro do Programa Habitacional Casa Verde e Amarela do Governo Federal, denominado “Vida Nova São Carlos”.
Em contrapartida a cidade recebeu oficialmente as chaves de duas das três obras construídas pela construtora: um ecoponto e o prédio para a instalação de uma unidade básica de saúde (UBS) no próprio residencial “Vida Nova São Carlos”. As chaves da escola de educação infantil, obra que está sendo finalizada no Jardim Zavaglia, serão entregues até o mês de setembro. A construtora também duplicou 500 metros da avenida Regit Arab, um investimento total de R$ 3,6 milhões.


“Ao longo dos 18 meses percorridos até aqui, as 500 famílias poderão, na semana que vem, definitivamente, receber a chave da casa própria. O bom que conseguimos antecipar esse sonho em quase seis meses. A Pacaembu, hoje, é a maior construtora de casas do Brasil. Isso é um orgulho imenso para nós graças as parcerias entre as Prefeituras e a Caixa Econômica Federal”, disse Fred Escobar, diretor de Relações Institucionais da Pacaembu Construtora.


Para o prefeito Airton Garcia é uma vitória da cidade de São Carlos. “E uma vitória ainda maior dessas 500 famílias que vão ter uma casa própria para morar. Moradia popular, mais do que nunca, tem que fazer parte da agenda de qualquer prefeito, hoje em dia. Da minha parte, acreditem, sempre haverá esse incentivo”, ressaltou o prefeito ressaltando a importância de parcerias como essa com a Pacaembu Construtora.


Com a entrega das moradias e a finalização dos equipamentos públicos, a Prefeitura acredita que facilita tanto para o poder público como para os moradores. “Com as obras estruturais prontas, o município pode investir no custeio. A unidade de saúde terá condições de comportar até 5 mil atendimentos porque abrange uma região demográfica muito expressiva. Além disso, esse prédio já vem com toda a adequação necessária em termos de pandemia, como ventilação natural, por exemplo, que permite diminuir o índice de contaminação”, avaliou o secretário de Saúde, Marcos Palermo.


A secretária de Educação, Wanda Hoffmann, também falou sobre a importância de ter uma escola no Zavaglia. “Por conta desse empreendimento, nós vamos ter uma escola de educação infantil, que vai atender crianças de zero a cinco anos, e irá permitir, não só para o Jardim Zavaglia, mas para alunos do Bairro Vida Nova São Carlos, um atendimento imediato. Será uma escola muito importante para essa grande região da cidade”.


Já o secretário de Serviços Públicos, Mariel Olmo, disse que a construção de mais um ecoponto é muito importante para que as pessoas não usem terrenos baldios para o descarte irregular de resíduos. “Nós vamos trabalhar para que de forma ambientalmente adequada as pessoas criem a conscientização de fazer o descarte dos resíduos nesse ecoponto e, claro, quem ganha com isso, em primeiro lugar, é a cidade de São Carlos”.


O vereador Dé Alvim, presidente da Comissão de Habitação da Câmara, agradeceu o prefeito Airton Garcia. “Eu moro naquela região e, por isso, preciso agradecer ao prefeito Airton Garcia que tem o olhar sempre voltado para empreendimentos desse porte. Além das casas, o lugar também ganha equipamentos públicos de necessidade imensa, como unidade de saúde, escola e ecoponto. Essa é a grande diferença”.


“Obras de contrapartida são importantes para o município, a construtora assumiu R$ 3,6 milhões para a instalação de equipamentos públicos, recursos que não teríamos agora para investir. Entramos em mais um ano pandêmico e quase todos os recursos são destinados para o combate a COVID-19, por isso agradecemos a construtora que não mediu esforços para nos entregar obras de qualidade”, finalizou o secretário de Obras Públicas, João Muller.


As 500 casas foram construídas em um bairro planejado na zona sul, no prolongamento da avenida Regit Arab (avenida que dá acesso ao bairro Cidade Aracy), perto da Rodovia Luís Augusto de Oliveira (SP-215), com um investimento de R$ 59 milhões.