São Carlos quer medidas restritivas regionais contra a COVID

Ferraz participou de reunião

O vice-prefeito de São Carlos, Edson Ferraz, representando o prefeito Airton Garcia, participou na tarde deste domingo (21/03), de reunião virtual organizada pelo secretário de Desenvolvimento Regional do Estado de São Paulo, Marco Vinholi, com gestores públicos dos municípios paulistas.


A reunião remota tratou de diversos assuntos urgentes relacionados ao avanço da COVID-19 no estado de São Paulo. O foco do debate girou em torno de quatro eixos principais: abertura de mais leitos de UTI, aumento abusivo dos preços de medicamentos para intubação e a falta desses medicamentos no mercado brasileiro, a distribuição de mais vacinas para o interior e medidas restritivas mais rígidas.


Participaram da reunião mais de 500 prefeitos, dos 645 municípios do estado. O presidente da Associação Paulista de Municípios (APM), Fred Guidoni, também participou da reunião. A palavra foi aberta aos representantes dos municípios, porém nem todos puderam colocar suas reivindicações, por isso vai ser agendada uma nova reunião virtual com Vinholi.


“Como não deu tempo para falarmos na reunião de hoje, já ficamos inscritos para o próximo encontro virtual que deve acontecer ainda nesta semana. “O secretário pediu união de todos os gestores para o compartilhamento de alternativas e práticas com melhor resolutividade na batalha contra a COVID-19. Vinholi disse que o Governo do Estado está providenciando mais leitos e que amanhã também será realizada uma reunião na capital com uma grande empresa do setor para resolver a questão do oxigênio. Quanto aos medicamentos afirmou que está em tratativa com o Governo Federal para que esses medicamentos sejam disponibilizados aos municípios, uma vez que o problema atinge neste momento muitas cidades”, explicou Edson Ferraz, vice-prefeito.


Ferraz afirmou, ainda, que São Carlos estuda novas medidas restritivas. “Hoje vários prefeitos expuseram suas realidades e deram sugestões, mas pediram medidas regionais. Não adianta fechar uma cidade e fazer com que as pessoas se desloquem para a cidade mais próxima. Por isso estamos estudando medidas viáveis e que serão anunciadas com o tempo necessário para que os são-carlenses se organizem. Não queremos promover mais aglomerações com anúncios sem planejamento”, afirmou o vice-prefeito.


O secretário Marcos Vinholi encerrou a reunião garantindo que o Estado continuará sendo parceiro dos municípios e reforçou a importância do distanciamento social em todas as cidades.


Em São Carlos 12.568 pessoas já foram contaminadas, com 186 mortes registradas.