São Carlos tem apenas 2 psiquiatras na rede municipal: cidade precisa cuidar melhor de sua saúde mental

O vereador Djalma Nery expôs em suas redes sociais um dado preocupante e confirmado pela reportagem com a Prefeitura: a rede municipal tem apenas dois psiquiatras para atender a demanda represada do Sistema Único de Saúde em São Carlos, o que consiste em uma situação calamitosa, afinal de contas é crescente o número de pessoas que precisam deste importante atendimento no mundo atual, sobretudo nestes tempos obscuros de pandemia da COVID-19 e também de inúmeras pressões impostas pela sociedade aos cidadãos e cidadãs.

Fala-se que a fila  de pacientes aguardando um atendimento é de mais de 2,8 mil  pessoas e que não há previsão para a contratação destes profissionais para 2022. Se realmente não temos essa previsão, estamos diante de quadro gravíssimo, afinal de contas os transtornos mentais precisam de séria e pronta atenção do sistema público de saúde, senão a sociedade que já não anda bem das pernas ficará ainda mais doente.

Para quem não sabe, o psiquiatra é um profissional graduado em medicina e com residência em psiquiatria. Ele é o responsável por diagnosticar e tratar todas as questões de ordem mental, como dependência química, depressão e ansiedade, por exemplo, quantas pessoas hoje são ansiosas em São Carlos e dependem do SUS para se tratar? Será que temos estes números? Só isso já justifica a contratação de novos profissionais.

Como bem explica o blog do Hospital Santa Mônica: “O que você faz quando quebra a perna ou tem uma gastrite? Procura um médico, não é mesmo? Buscar tratamento para aquilo que está nos incomodando não só é muito natural quanto necessário para evitar problemas mais graves. Por isso, não faz sentido não dar à sua saúde mental a mesma atenção que você dispensa à sua saúde física. No entanto, diferente daquela inconfundível dor de dente que nos leva imediatamente ao consultório do dentista, os sintomas de transtornos mentais podem ser mais difíceis de identificar”.

Só com essas informações acima já é possível notar como a rede de saúde em São Carlos precisa de mais profissionais para a área de psiquiatria. Sendo assim, a Prefeitura carece se mexer neste caso e conseguir mais médicos que atuem na área. Dois apenas, para milhares de pacientes, é uma conta que não fecha.

Renato Chimirri