São José dos Campos é maior delegação dos Jogos Abertos em São Carlos

Cozinha terá trabalho árduo

São José dos Campos, sede da Região Metropolitana do Vale do Paraíba, com cerca de 714 mil habitantes, é a cidade que tem o maior número de integrantes das 217 inscritas para a 82ª edição dos Jogos Abertos do Interior ‘Horácio Baby Barioni’. O grupo tem 598 pessoas entre atletas, técnicos, dirigentes e equipe de apoio. Para acomodar esse contingente foram reservados dois espaços públicos, um ao lado do outro: a CEMEI Ida Vinciguerra e a EMEB Dalila Galli, no Jóquei Clube.

No total são 47 equipes (42 de 1ª. divisão e 5 de 2ª. divisão) que irão disputar em 28 modalidades. Para atender a demanda logística para os dez dias de competição, São José dos Campos trouxe 4 caminhões baú carregados de equipamentos. 215 beliches fazem parte da maioria da carga transportada. Um almoxarifado central foi montado de suprimentos para o dia a dia, como chuveiros, fios, cabos e conexões hidráulicas, além de uma dispensa com produtos para limpeza, higiene e alimentação. Afinal, por dia serão servidas 1.596 refeições em quatro turnos, 399 por período. Legumes, frutas, verduras e gelo estão sendo comprados diariamente no comércio local.

Todas as salas que funcionarão como dormitórios nas duas escolas estão identificadas por modalidade e quantidade de ocupantes, divididos entre feminino e masculino, para atletas, técnicos e grupo de apoio. Nos banheiros, houve um cuidado maior: eles trouxeram um piso especial para evitar que a equipe tenha contato direto com o chão tanto no ambiente dos sanitários como no espaço dos chuveiros. Isso evita quedas e possibilidade de alguma contaminação.

O chefe da delegação, Claudemir Cabral, funcionário de carreira da Prefeitura de São José dos Campos há 25 anos, e que acumula muita experiência entre Jogos Regionais e Abertos, disse que a ideia é sempre garantir o bem-estar e a tranquilidade de todos. “O atleta vem para competir, e ao encontrar um espaço onde ele possa se sentir mais próximo da casa dele é fundamental para o rendimento pessoal e por equipe. Por isso, nosso trabalho, com apoio das prefeituras da nossa cidade e de São Carlos, começou há pelo menos seis meses antes, com todo o cuidado e zelo necessários para uma estadia em condições adequadas”.

Outro detalhe interessante é a chance que os Jogos Abertos proporcionam para a economia. Só a delegação de São José dos Campos contratou, aqui mesmo na cidade e na maioria no próprio bairro onde estão instalados, 50 pessoas para atividade temporária de auxiliares de serviços gerais, cozinha, limpeza e segurança. “Não faz sentido trazermos da nossa cidade essa turma tão necessária para o dia a dia. Isso deixaria tudo mais caro. Por isso decidimos contratar aqui mesmo e dar uma oportunidade de renda para pessoas que estão precisando muito”, apontou Claudemir Cabral.

Um desses casos é o da Lucimara Carrara, moradora do Jardim Paulistano, que foi contratada como auxiliar de cozinha. “Eu e meu marido estamos desempregados e essa oportunidade caiu como uma benção pra mim e pra minha família. Temos uma filha de 6 anos e a situação anda bem difícil lá em casa. Agora, com os Jogos, nosso problema vai diminuir um pouco, porque já vai ser possível pagar uma conta de água, de luz, enfim. Tô muito satisfeita”.